16 de nov de 2011

Superfície, Profundidade, Tempo e Eternidade

Existem os caminhos do mundo, e existem os caminhos da alma.

Pouco sabemos acerca dos caminhos do mundo; menos ainda acerca dos caminhos da alma...

A estrada de tua vida, a que paisagens ela te conduzirá?

Existe a superfície; e existe a profundidade.

Vivenciamos o tempo; mas habitamos também a eternidade.

A superfície é tempo; a profundidade, eternidade.

Contemplamos a beleza das coisas que repousam na superfície com os olhos do corpo.

A beleza daquilo que repousa na profundidade, com os olhos da alma.

Há na superfície muito além do que nossos olhos podem almejar ver.

Na profundidade repousa muito além do que somos capazes de conceber.
A superfície é bela e é importante;
Igualmente bela e essencial, a profundidade.

Somos passageiros do tempo; e viajantes da eternidade.
A poesia que há na superfície; repousa também na profundidade.
Uma antiga tradição oriental nos ensina que devemos cuidar dos assuntos do mundo físico como se fôssemos viver aqui para sempre…

E que, por sua vez, devemos cuidar dos assuntos que dizem respeito ao espírito como se fôssemos deixar para trás este mundo terreno, e partir, nesta mesma noite.

O que significa permanecer atento às questões materiais como se fôssemos viver neste mundo físico para sempre?

E o que significa cuidar das questões espirituais como se estivéssemos na iminência de deixar para trás este mundo material?

Cuidar das questões temporais significa procurar ser um bom pai, um bom filho, um bom cônjuge, um bom avô, um bom neto, um bom irmão.

Cuidar das amizades, da nossa saúde física e emocional, dos nossos desafios escolares, acadêmicos e profissionais como se fôssemos viver aqui para sempre.

Recordar que as questões materiais encontram-se intimamente interligadas às questões espirituais, e influenciam decisivamente o nosso desenvolvimento interior.

Aproveitar os efêmeros anos da nossa existência terrena, os dias e as noites com os quais fomos contemplados, para nos aprimorarmos e evoluir nas sendas espirituais.

“Ó Amigo! No jardim do teu coração nada plantes salvo a rosa do amor.”

Nos aconselham as Escrituras:

“Bem-aventurados os que buscam com mãos puras.”
“Bem-aventurados os que buscam a Luz.”
“Bem-aventurados aqueles que, com confiança, encontram o caminho da Luz.”
“Bem-aventurados os que aspiram tornar-se Filhos da Luz.”
“Bem-aventurados os que têm fome e sede de Justiça.”
“Bem-aventurados os puros de coração.”

Aproveitar esta frágil e inestimável experiência terrena para nos aproximarmos do Mistério Sublime que repousa para além dos ponteiros do relógio e das folhas do calendário.

A busca constante da serenidade através do refinamento espiritual.
O retorno à poética;
E o resgate da espiritualidade.

Recordar que “não estamos neste mundo pátria definitiva, mas estamos a caminho do que há de vir.”
A superfície é tempo; a profundidade, eternidade.

(Desconheço o autor)

Nota: Recebi essa mensagem por e-mail sem o nome do autor, conhecendo a autoria, favor nos avisar para darmos os merecidos créditos.
Imagens pesquisadas na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou as retirarmos do blog.

2 comentários:

  1. Sempre que passo por aqui encontro a palavra que estava necessitando para confortar meu coração.
    Ai então faço uma prece ao Criador para que te cubra de bençãos e dá felicidade que você consegue trazer a este meu coração tão machucado pela saudade!
    Um beijo minha linda!!!

    ResponderExcluir
  2. Querida Luci,
    Eu agradeço a sua visita e fico feliz em poder levar uma palavra de carinho e conforto para você e a todos que aqui chegam.
    Obrigada amiga pela prece, para mim o melhor presente que eu posso receber na vida é uma oração. Que o Criador lhe abençoe e lhe conforte.
    Beijos na alma,

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim. Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos