29 de jul de 2011

SER CHIQUE SEMPRE

Nunca o termo "chique" foi tão usado para qualificar pessoas como nos dias de hoje.

A verdade é que ninguém é chique por decreto. E algumas boas coisas da vida, infelizmente, não estão à venda. Elegância é uma delas.

Assim, para ser chique é preciso muito mais que um guarda-roupa ou closet recheado de grifes famosas e importadas. Muito mais que um belo carro Italiano.

O que faz uma pessoa chique, não é o que essa pessoa tem, mas a forma como ela se comporta perante a vida.

Chique mesmo é ser discreto.

Quem não procura chamar atenção com suas risadas muito altas, nem por seus imensos decotes e nem precisa contar vantagens, mesmo quando estas são verdadeiras.

Chique é atrair, mesmo sem querer, todos os olhares, porque se tem brilho próprio.

Chique mesmo é ser discreto, não fazer perguntas ou insinuações inoportunas, nem procurar saber o que não é da sua conta.

É evitar se deixar levar pela mania nacional de jogar lixo na rua.

Chique mesmo é dar bom dia ao porteiro do seu prédio e às pessoas que estão no elevador.

É lembrar-se do aniversário dos amigos.

Chique mesmo é não se exceder jamais!

Nem na bebida, nem na comida, nem na maneira de se vestir.

Chique mesmo é olhar nos olhos do seu interlocutor.


É "desligar o radar", "o telefone", quando estiver sentado à mesa do restaurante, prestar verdadeira atenção a sua companhia.

Chique mesmo é honrar a sua palavra, ser grato a quem o ajuda, correto com quem você se relaciona e honesto nos seus negócios.

Chique mesmo é não fazer a menor questão de aparecer, ainda que você seja o homenageado da noite!

Chique do chique é não se iludir com "trocentas" plásticas do físico... quando se pretende corrigir o caráter: não há plástica que salve grosseria, incompetência, mentira, fraude, agressão, intolerância, ateísmo...falsidade.

Mas, para ser chique, chique mesmo, você tem, antes de tudo, de se lembrar sempre de o quão breve é a vida e de que, ao final e ao cabo, vamos todos terminar da mesma maneira, mortos sem levar nada material deste mundo.

Portanto, não gaste sua energia com o que não tem valor, não desperdice as pessoas interessantes com quem se encontrar e não aceite, em hipótese alguma, fazer qualquer coisa que não lhe faça bem, que não seja correta.

Lembre-se: o diabo parece chique, mas o inferno não tem qualquer glamour!

Porque, no final das contas, chique mesmo é Crer em Deus!

Investir em conhecimento pode nos tornar sábios... mas, Amor e Fé nos tornam humanos!

GLÓRIA KALLIL

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

25 de jul de 2011

A IMPORTÂNCIA DA DESCONSTRUÇÃO DA OBSESSÃO

Por Alfer Sant



Muitos autores encarnados e desencarnados já definiram a obsessão, do ponto de vista espírita, como uma das maiores pragas que assolam a humanidade. As vítimas espirituais das nossas ações negativa em vidas pretéritas, ou mesmo em vida presente, que buscam hoje a reparação dos seus sofrimentos, recebem a alcunha de obsessores ou espíritos malignos. É uma luta renhida que travam nossas almas, vítimas e algozes ferrenhos, estejam encarnadas ou não, decorrentes sempre de nossas falhas ou imperfeições morais mais severas e até de pequenos defeitos de personalidade que podem causar mágoa ou ofensa a um indivíduo (certa vez um espírito queixou-se: ...”ele me humilhou e agora me pagará”!...).

“A obsessão se configura toda vez que alguém, encarnado ou desencarnado, exerce sobre outrem constrição mental negativa - por um motivo qualquer - através de simples sugestão, indução ou coação, com o objetivo de domínio, no plano físico ou espiritual” (Schubert, Suely Caldas-Obsessão /Desobsessão: Profilaxia e terapêutica espírita, 11ª ed. Federação Espírita Brasileira, 1981).

 “A obsessão, essa incoercível constrição psíquica exercida pelos espíritos infelizes sobre a criatura humana, nunca é demais afirmá-lo, constitui lamentável processo epidêmico, que se alastra na terra” (Miranda, Manoel P.-Terapêutica de Emergência, diversos espíritos, 2ª ed. p. 159).

O mestre lionês, Allan Kardec (veja, por exemplo, o Evangelho Segundo o Espiritismo e o Livro dos Espíritos), já havia chamado a atenção para esse flagelo infelicitante, asseverando que “a obsessão é a ação persistente que um espírito mau exerce sobre um indivíduo”. Em sua maioria, são espíritos vingativos alimentados pelo ódio e o rancor do seu algoz em vida transata, ou atual, enquistando-se na aura dos respectivos encarnados devedores levando-os ao ridículo, a doenças diversas, entre estas à loucura e, até a morte do corpo físico ou desencarne.

 A obsessão é uma doença espiritual ainda desconhecida até por muitas cabeças pensantes dos meios culturais. É epidêmica, silenciosa, traiçoeira e sorrateira, sem sintomas aparentes, mas que subjuga, maltrata e mata sem que se dêem conta das suas causas. Do ponto de vista espiritual, diríamos que todos somos obsidiados para o bem ou para o mal, uma vez que somos influenciados e até dirigidos por espíritos (Kardec), além de trazermos conosco, ao reencarnar, as culpas do passado delituoso pelo mau uso do nosso livre arbítrio, tornando-nos hospedeiros involuntários de espíritos malfeitores e/ou vingativos, nossas vítimas de outrora que nos arrastam para os escombros das suas dores e sofrimentos, por razões várias, que não suportam e, por isso mesmo, desejam vingar-se e não querem ver felizes seus algozes de ontem ou de hoje.

A desobsessão é um processo de desconstrução da obsessão ou desfazimento de um processo obsessivo, via conversão moral de um - ou mais de um - espírito obsessor, ou do mal, para o caminho do bem, assegurando a libertação e a paz para ele e sua vítima. É prática terapêutica costumeira utilizada nos Templos Espíritas, “trabalho que só o Espiritismo pode oferecer à Humanidade” (Schubert, obra citada), assumindo importante relevância no mundo dos encarnados quanto no dos encarnados.

Aporta nesses templos grande número de encarnados obsidiados por espíritos malfeitores, ignorantes e/ou infelizes que lhes infernizam a vida nos seus mais variados aspectos: nas relações familiares e com os amigos, nas finanças, no trabalho, nas doenças de todas as espécies, entre estas a loucura, causando dor e sofrimentos ao indivíduo ou até em parentes próximos.

Muitos encarnados viciados no consumo do álcool, tabaco e outros entorpecentes, também são vítimas fáceis de espíritos contumazes no mal que ainda precisam dessas energias mais densas e, muitas das vezes, são estes os principais responsáveis pela viciação daqueles indivíduos, fazendo-os seus hospedeiros involuntários, como dissemos acima, vampirizando-os por largo tempo até que se dêem conta, procurem e achem auxílio.

Constatam-se, ainda, grande número de desencarnados que vão por espontânea vontade ou são levados por espíritos colaboradores aos hospitais espirituais (reuniões de desobsessão) para obterem amparo e auxilio na resolução dos seus mais variados problemas, como doenças várias, vícios, deformações e mutilações perispirituais, etc. Um exemplo de espontânea vontade foi o caso do meu caseiro que depois de desencarnado, vítima de um aneurisma, incorporou-se no médium numa das reuniões de desobsessão, realizada na Casa da Fraternidade, (Boca do Rio, Salvador/BA.), queixando-se de muitas dores no baço, no fígado e nos rins. O fato é que, quando encarnado, bebia muito e isso repercutiu negativamente no seu perispírito, levando-o agora a procurar auxílio. Ele informou que nos seguiu durante dois meses, porque “eu sabia que o senhor freqüentava esses lugares” (sic) e, é claro, nós tivemos a inolvidável e grata satisfação em atendê-lo e em auxiliá-lo, com a necessária e imprescindível intervenção, ajuda e proteção dos valorosos mentores espirituais daquele pronto-socorro de espíritos sofredores.  

Todavia, todos estes agentes do mal não estão abandonados pela misericórdia de Deus (Schubert, obra citada) e, assim, é no templo espírita, lar de solidariedade humana (Emmanuel), que é propiciada a retomada ou reinicio das suas caminhadas evolutivas e onde também se propiciam as suas recuperações e curas e a dos nossos outros irmãos obsidiados por eles.

Em muitos casos, espíritos obsessores são doutrinados no plano espiritual em que se encontram – a grande maioria, nós diríamos - por espíritos mais evoluídos e afeitos a este tipo de trabalho, de modo a dissuadi-los dos seus planos de vingança e de assédio a encarnado ou a desencarnado, desde que estejam receptivos.

Na desconstrução dos processos obsessivos, além da evangelização do espírito malfeitor e/ou ignorante e do obsidiado, no sentido de moralizá-los e orientá-los, fazendo-os rever os seus pensamentos, palavras e atitudes que não estão conformes com as leis divinas, não se pode esquecer a sempre necessária terapêutica médica convencional quando a obsessão já tenha causado danos ao corpo somático do encarnado.

Para aqueles que não estão familiarizados com as terapias que normalmente são utilizados nos templos espíritas para a desconstrução ou desfazimento de processos obsessivos diversos é que resumimos, a seguir, alguns dos principais recursos terapêuticos disponíveis específicos para o tratamento profilático e de cura espiritual de indivíduos já vitimados ou não pela obsessão (veja o livro Compreendendo a Dor Humana/(editor)Sociedade de Divulgação Espírita Auta de Souza.—Editora Auta de Souza,2006.).

1) - Terapias preventivas (contra a obsessão espiritual): a) esclarecimento espírita; b) o Evangelho—livro do coração; c) transformação moral ou reforma íntima; d) a confiança em Deus e a prática do bem.                                                                                                                                    

 2) - Terapias específicas (quando a obsessão está instalada): a) o Culto do Evangelho no   Lar; b) a prece—captação de energias inspiradoras; c) o diálogo esclarecedor; d) a água fluidificada—medicação do céu; e) o passe—transfusão de energias fisio-psíquicas ( estas duas últimas constituem os principais elementos da Fluidoterapia).

Não podemos esquecer que estas terapias utilizadas na desconstrução da obsessão devem estar amparadas e embasadas nos princípios do amor, do perdão, da fé, da caridade, da humildade e da fraternidade, entre outros expressivos ensinamentos doutrinários da Terceira Revelação, para que a luz penetre as trevas em que estão consorciados obsessores e obsedados. Estas virtudes, das quais não devemos nos descurar para a nossa reforma íntima, se constituem valores de higiene mental que se fazem necessárias, prementes e insubstituíveis para neutralizar os indesejáveis efeitos maléficos, resultantes do assédio dessas entidades trevosas.

 Espíritos benfeitores estão sempre nos alertando e explicando a importância da desconstrução da obsessão para a humanidade, operada nesses hospitais espirituais, concitando-nos a trilhar a seara do crescimento interno ou do nosso apuro moral e a pratica do bem, como medida profilática contra os ataques das sombras. Do nosso humilde ponto de vista, podemos destacar como resultados relevantes do desfazimento dos processos obsessivos, entre outros:

A) O médium ao incorporar o obsessor, permite a este e ao doutrinador estabelecer um diálogo, nem sempre amigável, vez que o primeiro tem seus supostos motivos para constranger o seu algoz de ontem ou de hoje. Normalmente os motivos são a vingança, a atração por sintonia de desencarnado para encarnado, ou vice-versa, ou ainda, os devidos a trabalhos de magia negra, em que se utilizam “obsessores de aluguel”. No diálogo, o doutrinador inspirado e amparado por espíritos protetores, explicando-lhe a Doutrina do Mestre, pode levá-lo a desistir do seu tentame e até a perdoar o seu antigo algoz, propiciando a paz ou a cura para ambos, obsessor e obsidiado.

        
B)  Este tipo de trabalho também permite que os espíritos mentores, coadjuvados por médios e doutrinadores, livrem muitos espíritos sofredores de suas mazelas, como no caso de tratamento de doenças espirituais várias, vícios de toda ordem e situações outras aflitivas que os infelicitam. 

C)   É de se ressaltar também que a desconstrução da obsessão, nos moldes espíritas, liberta grande número de encarnados infelizes, candidatos potenciais aos hospitais psiquiátricos no mundo, o que propicia uma diminuição dos gastos públicos e/ou privados diversos neste campo de tratamento convencional desses doentes da alma, no que diz respeito à construção, manutenção e funcionamento de hospitais psiquiátricos, ao invés de escolas e universidades ou melhora em outras áreas da saúde e, ainda, na fabricação, distribuição e consumo de drogas que só pioram a situação dos pacientes, quando não matam, porquanto inoperantes contra a obsessão.


D)   É de se observar ainda que os desencarnados de hoje, serão os encarnados de amanhã. Nesse caso, os templos espíritas estão colaborando para a melhora da moralidade futura neste orbe terrestre, vez que esses espíritos das sombras, ali doutrinados, poderão agora receber melhores orientações dos técnicos do espaço e, ao reencarnar, no devido tempo, reconhecerão conceitos ensinados pelo Mestre dos Mestres, como o amor ao próximo, o perdão, a bondade, a caridade, a solidariedade e a fraternidade e outras virtudes que, internalizadas e praticadas, os levarão a trilhar o caminho do bem, reiniciando as suas caminhadas evolutivas, muitas vezes, há muito tempo interrompidas.


E)    Benfeitores espirituais de hoje poderão também reencarnar amanhã, por razões evolutivas ou por missões especiais e, assim, encontrarão um ambiente mais propício para o desenvolvimento das suas atividades específicas que desempenharão com mais proficiência aqui no plano astral físico¹.

Ao que nos consta, é muito prazeroso e gratificante para esses nobres e valorosos benfeitores espirituais planejar, executar e controlar o processo de desconstrução da obsessão, levado a efeito nesses verdadeiros hospitais espirituais (e para nós outros, meros colaboradores), propiciando a recuperação e a cura de encarnados e desencarnados, encaminhando-os ao roteiro da verdade e da vida.

 Aqui, humildemente, rendemos homenagens a esses espíritos (embora, sabemos, eles não precisam) pelo trabalho hercúleo e constante que realizam, expressando o nosso mais profundo respeito e gratidão, mais que merecidos, a esses seres iluminados que ensinam, aconselham, evangelizam, cuidam, curam e orientam-nos no caminho do bem. A esses verdadeiros discípulos do Médium de Deus, trabalhadores incansáveis da seara divina, agradecemos de coração pelos serviços prestados à humanidade, da qual fazemos parte, irmanados que estão na Fé e no Amor de Cristo, em busca da paz, da concórdia e, por conseguinte, da felicidade geral.


1 ) - Lembro-me que numa das reuniões de desobsessão recente, realizada na Casa da Fraternidade,  Salvador/BA, um espírito nos informou que um casal, ali presente, teria um filho e que este reencarnaria com a missão especial de divulgar a Doutrina Espírita.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

18 de jul de 2011

NÃO ESTÁS DEPRIMIDO, ESTÁS DISTRAÍDO

Uma reflexão escrita por Facundo Cabral.

Não estás deprimido, estás distraído … Distraído em relação à vida que te preenche.. Distraído em relação à vida que te rodeia - Golfinhos, bosques, mares, montanhas, rios. Não caias como caiu teu irmão que sofre por um único ser humano, quando existem cinco mil e seiscentos milhões no mundo. Além de tudo, não é assim tão ruim viver só.

Eu fico bem, decidindo a cada instante o que desejo fazer, e graças à solidão conheço-me… o que é fundamental para viver. Não faças o que fez teu pai, que se sente velho porque tem setenta anos, e esquece que Moisés comandou o Êxodo aos oitenta.

Rubinstein interpretava Chopin com uma maestria sem igual aos noventa, para citar apenas dois casos conhecidos.

Não estás deprimido, estás distraído. Por isso, acreditas que perdestes algo, o que é impossível, porque tudo te foi dado. Não fizestes um só cabelo de tua cabeça, portanto não és dono de coisa alguma.

Além disso, a vida não te tira coisas: te liberta de coisas… alivia-te para que possas voar mais alto, para que alcances a plenitude.

Do útero ao túmulo, vivemos numa escola; por isso, o que chamas de problemas são apenas lições. Não perdestes coisa alguma.

Aquele que morre, apenas está adiantado em relação a nós, porque todos vamos na mesma direção. E não esqueças, que o melhor dele, o amor, continua vivo em teu coração.

Não existe a morte... Apenas a mudança.

E do outro lado te esperam pessoas maravilhosas: Gandhi, o Arcanjo Miguel, Whitman, São Agostinho, Madre Teresa, teu avô e minha mãe que acreditava que a pobreza está mais próxima do amor, porque o dinheiro nos distrai com coisas demais, e nos machuca, porque nos torna desconfiados.

Faz apenas o que amas e serás feliz.

Aquele que faz o que ama está benditamente condenado ao sucesso, que chegará quando for a hora, porque o que deve ser será, e chegará de forma natural. Não faças coisa alguma por obrigação ou por compromisso, apenas por amor.

Então terás plenitude, e nessa plenitude tudo é possível sem esforço, porque és movido pela força natural da vida, a mesma que me ergueu quando caiu o avião que levava minha mulher e minha filha; a mesma que me manteve vivo quando os médicos me deram três ou quatro meses de vida.

Deus te tornou responsável por um ser humano, que és tu. Deves trazer felicidade e liberdade para ti mesmo. E só então poderás compartilhar a vida verdadeira com todos os outros.

Aliás, a felicidade não é um direito, mas um dever; porque se não fores feliz, estarás levando amargura para todos os teus vizinhos. Um único homem que não possuiu talento ou valor para viver, mandou matar seis milhões de judeus, seus irmãos.

Existem tantas coisas para experimentar, e a nossa passagem pela terra é tão curta, que sofrer é uma perda de tempo.

Podemos experimentar a neve no inverno e as flores na primavera, o chocolate de Perusa, a baguette francesa, os tacos mexicanos, o vinho chileno, os mares e os rios, o futebol dos brasileiros…

As Mil e Uma Noites, a Divina Comédia, Quixote, Pedro Páramo, os boleros de Manzanero e as poesias de Whitman; a música de Mahler, Mozart, Chopin, Beethoven; as pinturas de Caravaggio, Rembrandt, Velázquez, Picasso e Tamayo, entre tantas maravilhas.

E se estás com câncer ou AIDS, podem acontecer duas coisas, e ambas são positivas: se a doença ganha, te liberta do corpo que é cheio de processos (tenho fome, tenho frio, tenho sono, tenho vontades, tenho razão, tenho dúvidas)...

Se tu vences, serás mais humilde, mais agradecido... Portanto, facilmente feliz, livre do enorme peso da culpa, da responsabilidade e da vaidade, disposto a viver cada instante profundamente, como deve ser.

Não estás deprimido, estás desocupado. Ajuda a criança que precisa de ti, essa criança que será sócia do teu filho. Ajuda os velhos e os jovens te ajudarão quando for tua vez. Aliás, o ser-viço prestado é uma forma segura de ser feliz, como é gostar da natureza e cuidar dela para aqueles que virão.

Dá sem medida, e receberás sem medida. Ama até que te tornes o ser amado; mais ainda, converte-te no próprio Amor. E não te deixes enganar por alguns homicidas e suicidas.

O bem é maioria, mas não se percebe porque é silencioso. Uma bomba faz mais barulho que uma carícia, porém, para cada bomba que destrói há milhões de carícias que alimentam a vida. Vale a pena, não é mesmo?

Se Deus possuísse uma geladeira, teria a tua foto pregada nela. Se ele possuísse uma carteira, tua foto estaria nela. Ele te envia flores a cada primavera. Ele te envia um amanhecer a cada manhã. Cada vez que desejas falar, Ele te escuta. Ele poderia viver em qualquer ponto do Universo, mas escolheu o teu coração. Encara, amigo, Ele está louco por ti!

(Facundo Cabral)

Facundo Cabral - Nasceu em Balcarce, Argentina em 22 de maio de 1937 –  Cidade da Guatemala, 9 de julho de 2011, foi compositor, cantor e escritor.

Morreu assassinado na Cidade da Guatemala quando se dirigia para o aeroporto, depois de um concerto Por volta das 5h45m, Cabral, o seu representante e o seu empresário receberam múltiplos disparos, sendo vítimas de um confuso atentado perpetrado por vários bandidos armados com fúzis de assalto.   (Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Facundo_Cabral).

Cabral teve uma infância dura e desprotegida, a ponto de ser internado em um reformatório. Influenciado, no lado espiritual, por Jesus, Gandhi e Madre Teresa de Calcutá, na literatura por Borges e Walt Whitman, sua vida toma um rumo espiritual de observação constante em tudo o que acontecia em seu redor, não se conformando com o que vê, durante sua carreira como um cantor de Música Popular e, toma o caminho da crítica social, sem abandonar o seu habitual senso de humor.

Em reconhecimento do seu constante apelo à paz e amor, em 1996, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO) o declarou "Mensageiro Mundial da Paz”. (Fonte: http://www.letras.com.br/biografia/facundo-cabral)
Imagem pesquisada na web by Google.

10 de jul de 2011

O CHAKRA DAS MÃOS

Localização: palmas das mãos. Sem cor específica.

Este chakra tem um papel à parte. Tem a mesma característica do cristal branco: aciona ou desativa energia.

O chakra das mãos é um veículo direto através do qual as Forças Cósmicas operam. Interferimos apenas para intuir e acionar a ordem que deve ser dada em cada caso.

Para carregar este chakra com a energia cósmica, basta esfregar as palmas das mãos uma na outra.

Este é o gesto básico, primeiro, de qualquer trabalho de energização. No momento em que fazemos isto, sentimos um calor ou um formigamento no lugar onde esfregamos.

Isso significa que captamos as partículas de energia do ar, aglutinando-as e transformando-as numa onda, como um raio laser.

Uma vez carregadas as mãos (durante uma energização devemos carregá-las quantas vezes acharmos necessário), vamos usá-las de inúmeras maneiras, conforme a necessidade do momento.

O passe magnético ou massagem energética pode ser aplicado nas mais variadas situações: podemos passar as mãos ao longo e acima do corpo de uma pessoa, para captar seus circuitos bloqueados e desbloqueá-los.

Podemos carregar as mãos e jogar uma energia de ativação ou desativação, pedindo, por exemplo, a cor verde sobre alguém que esteja com febre.

Tanto podemos usar este gesto de uma maneira generalizada, buscando o bem-estar do outro, ou o nosso próprio, como podemos especificar o uso. Por exemplo: para tirar uma dor, aliviar uma angústia, fazer um pedido. Nesse caso, basta acoplar ao gesto de energização uma ordem mental, a que ocorrer, a que parecer mais indicada. Virá intuitivamente.

Podemos jogar energia positiva no ambiente. Podemos utilizar esse gesto simples de esfregar as mãos para captar energia para nosso próprio alimento ou para alimentar outra pessoa.

EXEMPLO DE EXERCÍCIO COM O CHAKRA DAS MÃOS

Energização da água: Encha um copo com água, esfregue as palmas das mãos. Conecte-se à Fonte.

Coloque a mão direita com a palma para baixo acima do copo.

Posicione a mão esquerda com a palma para cima.

A mão esquerda “puxa” a energia e a direita a transmite à água. Mentalize para que você deseja energizar a água.

Exemplo: “Energizo esta água para que me proteja de todas as energias mal qualificadas”, ou “Energizo esta água para que me dê energia, saúde, bem-estar” etc.

Permaneça mentalizando e com as mãos posicionadas o tempo que julgar necessário. Você deve procurar “sentir” quando o exercício terminou.

Beba a água.

Usando o mesmo processo, podemos energizar o que quisermos: comida, roupa, perfume etc.

Não esqueça: quando for energizar alguma coisa para outra pessoa, peça licença à Lei Universal e à Divina Presença Eu Sou dessa pessoa, evitando fazer pedidos muito específicos, a não ser que se trate de curar uma dor, um sentimento de angústia etc., pois você não sabe as reais necessidades dela.

NOTA: Sempre que trabalhar com as mãos para outra pessoa, lave-as muito bem com água e sabão, após o exercício. Isso libera você da energia que não é sua.

LUZ, PAZ E AMOR PARA VOCÊ!

Aprendizes da Luz...

Texto de Tania Vernet.

Imagem retirada da web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos