28 de out de 2011

Os Pensamentos

Os pensamentos são um oceano em torno de nós; existem independentemente de nós – sejamos apenas testemunhas. Por isso, o Tantra diz:

Aceite-me!

A maré alta vem, é bela;

A maré baixa vem, é bela.

Grandes e fortes ondas tentam alcançar o Céu;

Tremenda energia – observe!

Então vem um oceano calmo, tranquilo,

E a Lua nele se reflete, bela – observe!

E, para observar, terá de permanecer inteiramente silencioso;

Os pensamentos podem continuar a vir à praia,

Batendo-se contra as rochas, mas você permanecerá calmo e quieto, eles não o afetarão.

Osho

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

24 de out de 2011

Sobre a Escuridão

"A escuridão é o tempo de repouso, de incubação, de formação e de rejuvenescimento da natureza; é o ponto de encontro secreto, de forças invisíveis e de realidades ocultas." Rocco Errico.


Se você está passando por um "momento de escuridão", acredite a Luz resplandecerá mais bela em sua vida ao amanhecer e lembre-se sempre "tudo passa", após uma noite nas trevas o sol brilha  renovando as nossas esperanças e fé no Criador.

Beijos na alma,

Simone Anjos

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

22 de out de 2011

Ajuda-te Hoje

Livro: Coragem 
André Luiz & Francisco Cândido Xavier
Sim, nas leis da reencarnação, quase todos nós, os filhos da Terra, temos o passado a resgatar, o presente a viver e o futuro a construir.
Lembremo-nos, assim, de que, nas concessões da Providência Divina, o nosso mais precioso lugar de trabalho chama-se “aqui” e o nosso melhor tempo chama-se “agora”.
Detenhamo-nos, por isso, na importância das horas de hoje.
Ontem, perturbação. 
Hoje, reequilíbrio. 
Ontem, o poder transviado. 
Hoje, a subalternidade edificante. 
Ontem, a ostentação. 
Hoje, o anonimato. 
Ontem, a incompreensão. 
Hoje, o entendimento. 
Ontem, o desperdício. 
Hoje, a parcimônia. 
Ontem, a ociosidade. 
Hoje, a diligência. 
Ontem, a sombra. 
Hoje, a luz. 
Ontem, o arrependimento. 
Hoje, a reconstrução. 
Ontem, a violência. 
Hoje, a harmonia. 
Ontem, o ódio. 
Hoje, o amor.
Diz-nos a sabedoria de todos os tempos — “Ajuda-te que o Céu te ajudará” —, afirmativa sublime que nos permitimos parafrasear, acentuando: “Ajuda-te hoje, que o Céu te ajudará sempre”.
Recebi essa mensagem por e-mail de Rey Sempre Amigo.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

19 de out de 2011

Enquanto os ventos sopram...

Alguns anos atrás, um fazendeiro possuía terras ao longo do litoral do Atlântico. Ele constantemente anunciava estar precisando de empregados. A maioria das pessoas estava pouco dispostas a trabalhar em fazendas ao longo do Atlântico. Temiam as horrorosas tempestades que varriam aquela região, fazendo estragos nas construções e nas plantações.

Procurando por novos empregados, ele recebeu muitas recusas. Finalmente, um homem baixo e magro, de meia-idade, se aproximou do fazendeiro.
- Você é um bom lavrador? Perguntou o fazendeiro.
- Bem, eu posso dormir enquanto os ventos sopram, respondeu o pequeno homem.

Embora confuso com a resposta, o fazendeiro, desesperado por ajuda, o empregou. O pequeno homem trabalhou bem ao redor da fazenda, mantendo-se  ocupado do alvorecer até o anoitecer e o fazendeiro estava satisfeito com o trabalho do homem.

Então, uma noite, o vento uivou ruidosamente. O fazendeiro pulou da cama, agarrou um lampião e correu até o alojamento dos empregados. Sacudiu o pequeno homem e gritou:
- Levanta! Uma tempestade está chegando! Amarre as coisas antes que sejam arrastadas!

O pequeno homem virou-se na cama e disse firmemente:
- Não senhor. Eu lhe falei,  eu posso dormir enquanto os ventos sopram.

Enfurecido pela resposta, o fazendeiro estava tentado a despedi-lo imediatamente. Em vez disso, ele se apressou a sair e preparar o terreno para a tempestade. Do empregado, trataria depois.  Mas, para seu assombro, ele descobriu que todos os montes de feno tinham sido cobertos com lonas firmemente presas ao solo. As vacas estavam bem protegidas no celeiro, os frangos nos viveiros, e todas as portas muito bem travadas. As janelas bem fechadas e seguras. Tudo foi amarrado. Nada poderia ser arrastado.

O fazendeiro então entendeu o que seu empregado quis dizer e retornou para sua cama para também dormir enquanto o vento soprava.

O que se quer dizer com esta história, é que quando se está preparado - espiritualmente, mentalmente e fisicamente - não se tem nada a temer.

Você pode dormir enquanto os ventos sopram em sua vida?

Texto: Autoria desconhecida – tradução de Sergio Barros

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos, ou a retirarmos do blog.

17 de out de 2011

QUASE

Ainda pior que a convicção do não, e a incerteza do talvez. É a desilusão de um Quase!
É o Quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo o que poderia ter sido e não foi.

Quem quase ganhou, ainda joga!
Quem quase passou, ainda estuda!
Quem quase amou, não amou!

Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perderam por medo, nas idéias que nunca saíram do papel, por essa maldita mania de viver no Outono. Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna. A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e na frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença de um bom dia quase que sussurrado.

Sobra covardia e falta coragem até para ser feliz.
A paixão queima! O amor enlouquece! O desejo trai!
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor. Mas não são.

Se a virtude estivesse mesmo no meio-termo...

O mar não teria ondas!
Os dias seriam nublados!
O arco-íris em tons de cinza!
O nada não ilumina...
Não inspira!
Não aflige!
Não acalma... apenas amplia o vazio que cada um traz dentro de si.

Preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Para os erros: Perdão!
Para os fracassos: Chance!
Para os amores impossíveis: Tempo!

De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor, não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em ti.
Gaste mais horas realizando que sonhando...
Fazendo que planejando...
Vivendo que esperando...
Porque, embora quem quase morreu esteja vivo, quem quase vive, já morreu...

(Sarah Westphal)

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os créditos ou a retirarmos do blog.

10 de out de 2011

CARINHO É BOM INVESTIMENTO

Carinho

Aquilo que o homem semear, isso também ceifará. (Gálatas 6.7)


Havia uma pequena aldeia onde não existia dinheiro. Tudo o que as pessoas precisavam para viver felizes elas obtinham trocando CARINHO umas com as outras, simbolizado por um floquinho de algodão.

Era comum as pessoas darem seus floquinhos sem querer nada em troca, pois sabiam que receberiam outros num outro momento, outro dia.

Uma bruxa, que vivia fora da aldeia, convenceu um garoto a não mais dar seus floquinhos. Desta forma ele seria a pessoa mais rica da cidade e teria tudo o que quisesse. Iludido pelas palavras da malvada, o menino, que era uma das pessoas mais populares e queridas da aldeia, passou a juntar seus floquinhos e em pouquíssimo tempo sua casa estava repleta deles, ficando até difícil de mexer ali.

Quando se deu conta, a cidade já não tinha mais
CARINHO. E em seu lugar apareceram coisas ruins como a GANÂNCIA, ROUBO, ÓDIO, XINGAMENTO, INDIFERENÇA.

O menino foi o primeiro a sentir-se TRISTE e SOZINHO e foi procurar a velha para dizer-lhe umas boas, mas não a encontrou. Disposto a reparar o mal, pegou uma grande carriola, colocou todos os seus floquinhos nela e caminhou pela cidade disposto a distribuí-los graciosamente a todos. Mas as pessoas não recebiam CARINHO a tanto tempo que o olhavam com DESCONFIANÇA.

Por fim, conseguiu distribuir todos eles, mas não recebeu nenhum de volta e ficou  em dúvida se tinha feito a coisa certa. Foi quando a ESPERANÇA apareceu e disse-lhe que continuasse até que todos voltassem a se lembrar da importância de dar e receber CARINHO. Ao que ele respondeu: - Não tenho mais CARINHO para dar, minha carriola está vazia.

Tem sim, disse-lhe a ESPERANÇA, sua carriola pode estar vazia, mas seu coração, com certeza, está cheio.

- É verdade, disse o menino, já não me sinto mais triste e sozinho, que mistério é esse?

- Ao distribuir CARINHO, você estava semeando uma boa semente, e todos o que semeiam uma semente tão boa como esta, certamente colherão em abundância.

SEMPRE HAVERÁ TEMPO, PARA MUDARMOS NOSSAS ATITUDES, MUITAS PESSOAS ESTÃO ESPERANDO OS NOSSOS FLOQUINHOS, O AMOR ESTÁ ACIMA DE QUALQUER DOM, SEMPRE AME, ANTES DE EXPRESSAR QUALQUER SENTIMENTO.
(Desconheço o autor)

Recebi essa mensagem por e-mail sem a autoria, conhecendo o autor, favor nos avisar para darmos os merecidos créditos.

Imagem: Glimboo.com

4 de out de 2011

A lição do sapinho

Era uma vez um grupo de sapinhos...



... que organizaram uma competição.

O objetivo era alcançar o topo de uma torre muito alta.


Uma multidão se juntou em volta da torre para ver a corrida e animar os competidores...




A corrida começou...




Sinceramente:

Ninguém naquela multidão toda realmente acreditava que sapinhos tão pequenos pudessem chegar ao topo da torre.

E diziam coisas como:  ''Oh, é dificil DEMAIS!!

Eles NUNCA vão chegar ao topo. ''  ou:

''Eles não tem nenhuma chance... A torre é muito alta!''



Os sapinhos começaram a cair...

Um a um...

Só alguns continuaram a subir mais e mais alto...




A multidão continuava a gritar:

''É muito difícil!!! Ninguém vai conseguir!''



Alguns sapinhos se cansaram e desistiram...

Mas um continuou a subir e a subir...

Este não desistia!

No final, todos os sapinhos tinham desistido de subir a torre, com exceção do sapinho que, depois de um grande esforço, foi o único a atingir o topo!

Todos os outros sapinhos queriam saber...

Como ele conseguiu?



Um dos sapinhos perguntou ao campeão como ele conseguiu forças para atingir o objetivo.


Então, foi quando todos souberam...

Que o sapinho campeão era surdo!!!


Moral da história:

Nunca dê ouvidos a pessoas com tendências negativas ou pessimistas...

Porque eles tiram de você, seus sonhos e desejos mais lindos.

Aqueles que o Senhor colocou no seu coração!

Sempre se lembre do poder das palavras.

Porque tudo o que você falar, ouvir e ler irá afetar suas ações!
E acima de tudo:

Seja surdo quando as pessoas dizem que você não pode realizar seus sonhos!

E não se esqueça:

Eu POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE!!!

Passe esta mensagem para outros ''sapinhos'' de quem você gosta.

Dê a eles motivação!!!
 
Nota: Recebi essa mensagem com as imagens por e-mail, sem a autoria, sabendo a autoria favor nos avisar para darmos os devidos créditos.

3 de out de 2011

Cercas ou Pontes

Dois amigos que haviam sido vizinhos por muitos anos tiveram uma briga e pararam de falar um com o outro. Logo depois, um deles encontrou um jovem de aparência gentil na sua porta de entrada, segurando uma caixa de ferramentas.

“Posso ajudar você com algum tipo de trabalho?”, ele perguntou.

O homem decidiu confiar nele. “Está vendo aquele fosso? O meu vizinho cavou-o fundo entre a propriedade dele e a minha, e o encheu de água o seu açude. Eu quero que você vá até lá e construa uma cerca alta para que eu não tenha mais que olhar para a propriedade dele.”

Então o dono da propriedade se pôs a caminho da cidade para comprar suprimentos. Quando retornou, os seus olhos se arregalaram e sua boca se escancarou. Em vez de uma cerca, ali estava uma ponte que se estendia sobre o fosso.

O vizinho atravessou a ponte com os braços abertos e disse: “Você é um cara muito legal, por ter reatado nossa amizade com uma ponte”.

Enquanto o carpinteiro guardava suas ferramentas na caixa, ambos os vizinhos rogaram:

“Por que você não fica?”

“Eu gostaria”, ele respondeu, “mas há tantas outras pontes para construir”

Texto extraído do Livro "Corpo em Equilíbrio"- Nancy Mellon

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos