31 de jan de 2012

Medo do Amor

"Temos medo do amor porque o amor é uma pequena morte.

O amor pede que você se renda e nós não queremos nos render".
OSHO


Fonte: Do livro "Emoções - "Liberte-se da Raiva, do Ciúme, da Inveja e do Medo". OSHO
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

28 de jan de 2012

O Universo em Si

Você está pronto para entrar num Universo extremo de poder?

Esse lugar está dentro de si, na intimidade do seu coração.

O que existe agora na sua vida é o resultado do que vem sentindo e pensando. Tudo tem início dentro de si.
Esta é a regra para o processo de criar a vida que sempre quis ter.

Existe um pequeno Eu no seu interior. Ele pode ser seu amigo ou o pior inimigo, tudo vai depender do seu relacionamento com ele. Trate-o com carinho e paciência.

O tempo é relativo para a Lei da Atração: vai depender de muitos fatores contidos no seu  mundo interior, não pode passar por cima de muitos anos de crenças destrutivas. Porém, é uma estrada milagrosa que começa com o primeiro passo.

Leis imutáveis:
O Mundo como você o vê é o reflexo de quem você é.
A sua aparência física é o resultado do âmago da sua consciência.
Você se torna aquilo que mais pensa a seu respeito.
Pela física quântica, as moléculas alteram-se conforme o observador.

“A imaginação é a arma dos poderosos...”

Somos os centros criadores e as mensagens que enviamos são as mesmas que estão elaborando as nossas vidas.

Quer amemos ou odiemos alguma coisa, estaremos a atraí-la para a nossa vida (não existe exclusão no universo, apenas inclusão). Quando estamos felizes com os resultados da vida, é raro prestarmos atenção à nossa vibração interior. Só percebemos que algo precisa de mudar quando os problemas começam a surgir.

É impossível que alguém que se sente doente encontre a cura.
É improvável que aquele que se sente miserável, enriqueça.
É duvidoso que aquele que se sente só, encontre o amor.
O espírito não consegue perceber quando está doente.
A cura vai acontecendo, passo a passo, na medida em que velhas crenças e hábitos vão sendo substituídos por uma consciência de luz.

Quanto mais alto estivermos vibrando, mais claro será o sinal que estaremos emitindo.

Uma nova consciência não conseguirá coexistir com uma vibração impaciente ou exausta.

Quando estamos sintonizados com o nosso desejo: o modo como vemos a vida dá um salto em direção à luz; o espírito sorri para evidências invisíveis, porém reais; os nossos julgamentos dão lugar a uma liberdade antes ignorada; as nossas queixas silenciam.

O processo de atrair a realidade desejada é a arte de combinar elementos. Nós é que fazemos o convite à Mudança! O universo é receptivo às suas vontades.

Torne-se aquilo que mais deseja. São os seus julgamentos, a maneira como vê as coisas, que o afastam ou o aproximam da realização de um desejo.

As pessoas com quem se relaciona e o tipo de vida que leva são uma projeção concreta do que imaginou. A consciência é a maior arquiteta do universo.
Tudo gira ao seu redor. Você é o centro.
Os seus pensamentos, sentimentos e quadros mentais podem ser chamados eventos externos em gestação, pois de uma forma ou de outra, cada um deles se materializa na realidade física.”
(A natureza da realidade pessoal -Seth- por Jane Roberts)

Tem um Desejo? Imagine... Sinta... Acredite... E é seu.
Se não fosse para ser seu, não existiria o desejo.
É Deus querendo vivê-lo na sua pele.
Toda a conquista requer emoção e vibração.
Para realizar um sonho há que estar em sintonia com ele.
A minha alegria só depende daquilo a que escolho prestar atenção.
(Abraham-Hicks)

"Tudo o que somos é resultado dos nossos pensamentos."
(Buddha)

“Qualquer coisa que a mente do homem pode conceber, pode também alcançar."
(William Clement Stone)

"O Universo é baseado na Atração.
Tudo é Atração.
A maneira como se sente vai dizer-lhe se está a vibrar perto ou longe do seu desejo.”
(Esther Hicks)

Decida o que quer! Pesquise, admire,  escreva, construa imagens... Use a imaginação.
Viva a sua vida como se já tivesse conquistado o que quer.
A isto se chama  alinhamento vibracional.
Não se preocupe como conseguirá o seu objetivo!
Esse é um trabalho que cabe unicamente ao Universo.
A sua conexão é dentro do coração, ele mostrar-lhe-á o melhor caminho!

“É dentro de cada um que todas as perguntas são respondidas e todos os sonhos se realizam. Existe aí uma luz que lhe mostra o caminho e que faz acontecer o melhor.

Confie nessa conexão de amor que o move para que tudo dê certo...

E tudo sempre dá, magicamente, certo!”

(Desconheço o autor)

Recebemos essa mensagem por e-mail sem a autoria, sabendo quem é o autor, favor nos avisar para darmos os devidos e merecidos créditos.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

19 de jan de 2012

Cura Real

Não trate apenas dos sintomas, tentando eliminá-los sem que a causa da enfermidade seja também extinta.

A cura real somente acontece do interior para o exterior .....

Sim, diga a seu médico que você tem dor no peito, mas diga também que sua dor é dor de tristeza, é dor de angústia.

Conte a seu médico que você tem azia, mas descubra o motivo pelo qual você, com seu gênio, aumenta a produção de ácidos no estômago.

Relate que você tem diabetes. No entanto, não se esqueça de dizer também que não está encontrando mais doçura em sua vida e que está muito difícil suportar o peso de suas frustrações.

Mencione que você sofre de enxaqueca, todavia confesse que padece com seu perfeccionismo, com a autocrítica, que é muito sensível à crítica alheia e demasiadamente ansioso.

Muitos querem se curar, mas poucos estão dispostos a neutralizar em si o ácido da calúnia, o veneno da inveja, o bacilo do pessimismo e o câncer do egoísmo.

Não querem mudar de vida ...

Procuram a cura de um câncer, mas se recusam a abrir mão de uma simples mágoa.

Pretendem a desobstrução das artérias coronárias, mas querem continuar com o peito fechado pelo rancor e pela agressividade.

Almejam a cura de problemas oculares, todavia não retiram dos olhos a venda do criticismo e da maledicência.

Pedem a solução para a depressão, entretanto, não abrem mão do orgulho ferido e do forte sentimento de decepção em relação a perdas experimentadas..

Suplicam auxílio para os problemas de tireóide, mas não cuidam de suas frustrações e ressentimentos, não levantam a voz para expressarem suas legítimas necessidades.

Imploram a cura de um nódulo de mama, todavia, insistem em manter bloqueada a ternura e a afetividade por conta das feridas emocionais do passado.

Clamam pela intercessão divina, porém permanecem surdos aos gritos de socorro que partem de pessoas muito próximas de si mesmos.

Deus nos fala através de mil modos; a enfermidade é um deles e por certo, o principal recado que lhe chega da sabedoria divina é que está faltando mais amor e harmonia em sua vida.

Toda cura é sempre uma auto cura e o Evangelho de Jesus é a farmácia onde encontraremos os remédios que nos curam por dentro.

Há dois mil anos esses remédios estão à nossa disposição. Quando nos decidiremos?

Autor - José Carlos De Lucca, extraído do Livro - "O Médico Jesus".

Recebi essa linda mensagem da minha amiga Ana Ventura.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

16 de jan de 2012

Ser forte

                                                                                   Ser forte é amar alguém em silêncio.

Ser forte é irradiar felicidade quando se é infeliz.

Ser forte é tentar perdoar alguém que não merece perdão.

Ser forte é esperar quando não se acredita no retorno.

Ser forte é manter-se calmo no momento de desespero.

Ser forte é demonstrar alegria quando não se sente.

Ser forte é sorrir quando se deseja chorar.

Ser forte é fazer alguém feliz quando se tem o coração em pedaços.

Ser forte é calar quando o ideal seria gritar à todos a sua angústia.

Ser forte é consolar quando se precisa de consolo.

Ser forte é ter fé naquilo que não se acredita.

Por isso, mesmo diante da dura realidade e por mais difícil que a vida possa parecer: Ame-a e seja Forte!

(Autor Desconhecido)

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

9 de jan de 2012

MÃE TERRA

Terra de todos os seres, de todos os filhos da Mãe Natureza.

Terra Bela!

Mãe Natureza de todas as vidas, terra de todos os seres. Água, fadas, ninfas, gentes. Gnomos, duendes, silfos, elfos, serpentes. Bichos, fogo, ar, ondinas, salamandras, espíritos, sementes.


Terra de seres encantados.


De bichos e de homens que poderiam viver irmanados.

Mãe Natureza que pariu lugares mágicos e seres magos. Terra que padece com homens malévolos e seus feitos trágicos.

Terra alta

Terra baixa

Terra de todas as terras, de todos os bichos, de todas as gentes. Terra de todos os seres, de todos os entes.

Terra linda, porque os homens te fazem feia?

Terra mágica, da vida soa como onomatopéia. O manancial de toda esta odisséia.

Terra de criaturas fascinantes! Porque alguns de teus filhos têm que ser tão cruéis com seus semelhantes?

Terra! Ora mãe, ora ferida, do teu ventre brotam sonhos, o teu seio gera vida.

Terra de mistérios e encantos, porque os homens te preferem horrenda?

Terra que germina em fascínios de uma Mãe Natureza caprichosa.

Terra que fenece em delírios insanos de mentes asquerosas. Senhores da guerra, de almas negras e caras brancas

Terra que fenece em delírios insanos de mentes asquerosas. Senhores da guerra, de almas negras e caras brancas.

Nenhum lugar do universo é melhor do que a casa da gente! Terra nobre; terra onipresente.

Nós progredimos fazendo trocas desiguais. Estes são dias desleais!

Terra é vida! Do teu barro veio o homem e veio a mulher. Terra é amor, do teu ventre vem a semente, vem o fruto e vem a flor

Fabricamos armas, correndo para ver quem será aquele, que vai criar aquela, que matará mais
de nós por vez.

“Guerras santas, quentes, mornas ou frias” (Renato Russo)

Terra é origem da vida; terra que me faz. Terra é o fim da jornada do corpo; na terra, meu Eu matéria descansará em paz

Terra quente. Terra que arde vulcânica sob meus pés. Pés, cheios de calos, de tanto andar por este chão. 
Chão fecundo que tu és Terra água.

Terra, por tuas sendas ando sozinho, mas não perco o caminho, feito pássaro em busca do ninho.

Terra caleidoscópica, cio da terra, eterno que se faz presente. Bela e cálida, igual sedução de mulher fulgente.

Terra espoliada, que de tão castigada, grita catástrofes esganiçadas, e mancha o próprio seio, com aquarelas ensanguentadas.

Terra de lugares que não se pode morrer sem tê-los visto antes .

Mesmo na mais profunda escuridão do universo. Tu és bela!

Tu és fascinante!

Tu és a Mãe Natureza, tu és o chão do nosso lar!

E o que tu vai ser, terra bela, quando eu crescer?

O que será da Mãe Natureza, se nossas crianças não desfrutarem deste espetáculo chamado Terra?

Por quanto tempo ainda te deixaremos assim bela?

Por quanto tempo nós, humanos, te deixaremos assim viva?

Por quanto tempo veremos teus encantos?

Terra esplêndida! Como tu estarás quando eu crescer?

Humanos! Em sua arrogância, torturados pela própria ignorância, levam morte à terra e aos seres, a si próprios a decadência.

Crianças!!! Sementes do homem e confiança da terra.

Dos seus entes, o horizonte de bonança. Sim, as crianças.

Terra Bela, onde está tua esperança?

Não faça às outras espécies, aquilo que tu não deseja à tua.

Morte predatória de filhotes e focas e de outros animais.

Morte predatória de filhotes humanos.

E se a ordem fosse inversa?

Não temos alternativas: ou investimos todo o nosso esforço e criatividade na criança, através de uma escola de horário integral, com boas aulas, animação cultural, esportes e acompanhamento médico. Ou...
Ou cairemos na barbárie, no pânico coletivo, e teremos medo de crianças” (Darcy Ribeiro - frase dita em 1987)

Até onde não chegaremos com nossa insanidade?

Medo de crianças!

Terra bela; terra feia. Terra boa; terra horrenda. Que herança deixaremos para as próximas gerações?

“O oposto do amor não é o ódio. É a indiferença”  (Érico Veríssimo)

Não se omita de preservar a tua parte de vida, de natureza, de terra.

Terra mãe, um dia sim, não sei quando, para o teu ventre voltarei. Corpo limpo, no teu seio, para sempre dormirei.

Alma livre, por mundos inatingíveis de qualquer universo, eternamente vagarei…

Apaixone-se pela natureza! Preserve a vida!

Em todas as suas formas e espécies. Vale a pena!

Texto de Luiz Carlos Gnoatto
Imagens pesquisadas na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou as retirarmos do blog.

8 de jan de 2012

O Bhagavad Gita: A Canção Divina de Deus

Por que te preocupas sem motivo?
A quem temes, sem razão?
Quem poderia te matar?
A alma não nasce, nem morre.

Qualquer coisa que aconteça,
Acontecerá para seu bem;
O que está acontecendo,
Está acontecendo para o seu bem;
O que vai acontecer,
Também acontecerá para o bem.

Não deves lamentar pelo passado.
Não deves te preocupar com o futuro.
O presente está acontecendo ...
Que perda te faz chorar?

Que trouxestes contigo,
E que achas que perdeste?
O que produzistes,
O que achas que foi destruído?

Não destes nada,
Não trouxestes nada contigo,
qualquer coisa que possuas, recebestes aqui.

Qualquer coisa que tomastes, foi tomada de Deus.
Tudo o que seja que tenham te dado, Ele te deu
Chegastes de mãos vazias,
E voltaras de mãos vazias.

Tudo que tens hoje,
pertencia a outra pessoa ontem, e pertencerá a outra no dia de amanhã.
Erradamente desfrutastes da idéia
que isso te pertence.

É esta falsa felicidade
a causa de seus sofrimentos.

A mudança é a lei do universo.
O que tu consideras como morte,
É, na realidade, a vida.

Em qualquer momento tu podes
ser um milionário
e, no seguinte, podes
cair em pobreza.

Teus e meus, grandes e pequenos
Apagues essas idéias de tua mente.
Então, tudo te pertencerá e
todos serão donos.
Esse corpo te pertence,
Também tu não és desse corpo.

O corpo é feito de fogo, água, ar, terra e éter,
E retornará pára esses elementos.
Mas a alma é permanente - então quem és tu?
Dediques teu ser a Deus.
Ele é o único em quem se deve confiar.
Aqueles que conhecem esta verdade são para sempre
livres do medo, preocupação e dor.

Aconteça o que acontecer,
Faças como uma oferta a Deus.
Isso te levará
A experimentar da
alegria, da liberdade e da vida para sempre.

(Tradução Wilmar)


Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos.

7 de jan de 2012

As Serpentes e os Querubins do Espaço

Em todos os tempos da história humana houve intercâmbio entre as entidades supraterrestres, terrestres e infra-terrestres do Universo.

Por vezes, esse intercâmbio é meramente mental, e mesmo inconsciente; por vezes se torna material e consciente.

As antigas mitologias personificavam as entidades cósmicas, dando-lhes determinados nomes.

Ultimamente, sobretudo desde o início da Era Atômica e nuclear da nossa humanidade, esse intercâmbio se tornou muito mais intenso e concreto. Os chamados “discos voadores” representam uma face visível desse intercâmbio cósmico. As entidades que dirigem esses aparelhos são habitantes do espaço inter-sideral. Os corpos e seus veículos são de substância astral, ou energética, que se materializam ao penetrarem na atmosfera terrestre, e se desmaterializam ao deixá-la.

Essas entidades astrais são dotadas de consciência e livre-arbítrio como nós, podendo, por isso, ser emissários de luz ou de trevas, benéficos ou maléficos aos habitantes terrestres. O que os livros sacros dizem das hierarquias do bem e do mal pode ser aplicado a essas mentalidades do espaço.

Há quem chame esses seres serpentes e querubins, com alusão ao que o texto do Gênesis diz do guarda da árvore do conhecimento e da árvore da vida.

Qual a finalidade dessas entidades cósmicas, ao visitarem o planeta Terra?

Onde imperam consciência e livre-arbítrio não se pode falar em finalidade, no singular. O livre-arbítrio é essencialmente bilateral, e sempre imprevisível. Tanto os emissários de luz como os das trevas fazem parte dos visitantes espaciais. Alguns querem a nossa realização; outros, a nossa destruição.

A nossa Terra, como se vê, é um kurukshetra entre os devas e os kurus, como diria o Bhagavad Gita.

Os querubins astrais conhecem o perigo que nosso Lúcifer mental creou para a sobrevivência da humanidade do planeta Terra. Se as nossas experiências atômicas e nucleares perderem controle sobre a “reação em cadeia” que desencadeamos – adeus, humanidade!... Adeus, vida na Terra!...

O insistente apelo que Albert Schweitzer, nos últimos anos da sua vida, dirigiu a todos os governos do mundo, era um alerta inspirado pelos querubins benéficos do espaço. As nossas centrais nucleares e atômicas atraem os visitantes astrais, interessados em saber do estado da nossa fissão atômica, de que depende o futuro da humanidade e da Terra.

É bem possível que as serpentes do espaço promovam o nosso conhecimento intelectual a fim de interferirem no destino do homem adâmico, como a serpente do Éden tentou no princípio.

Não estamos sós...

Cada vez mais depende o destino da humanidade terrestre da interferência de entidades extraterrestres. A humanidade cósmica prevalece cada vez mais sobre a humanidade telúrica.

Ninguém sabe se a estratégia da serpente do espaço vai acabar em vitória ou derrota.

Para certas mentalidades espaciais é a nossa humanidade terrestre apenas uma fauna primitiva, própria para experiência de laboratório; os visitantes levam daqui material e pessoas como cobaias de suas pesquisas. Para eles, se acha a nossa ciência e técnica num plano elementar. Que atraso o dos nossos aparelhos aéreos, que usam como combustível gasolina ou querosene – quando eles se servem das correntes magnéticas do espaço para movimentar seus veículos, com estupenda velocidade e em perfeito silêncio...

Que diria o divo Platão sobre a nossa Atlântida (terra)? Repetiria o que, há mais de 2.000 anos, escreveu sobre a mentalidade luciférica dos antigos atlantes? Será que o nóos humano não está em vias de suicídio coletivo, por não integrar no Lógos cósmico? Será que o poder das trevas não impede a vitória das tempestades da luz?

No meu livro antigo “Luzes e Sombras da Alvorada”, escrevi um capítulo intitulado: “Eu e os Discos Voadores”, em que focalizei a minha atitude em face desses estranhos fenômenos.

Se é verdade, como diz a filosofia oriental, que a nossa humanidade está atravessando a kali-yuga (era tenebrosa), não é de recear que o poder das trevas envolva a nossa humanidade terrestre?

Os livros sacros nos dão a esperança longínqua de que uma pequena elite sobreviverá no suicídio coletivo da humanidade-massa; e que essa elite será semente para uma nova humanidade. O ferro vira ferrugem, mas a ferrugem não se tornará ferro. Entretanto, se sobrarem uns átomos de ferro, reagirão ao impacto magnético do ímã – e do cataclismo universal anunciado pelos videntes sobrará uma elite não corroída – e então haverá um novo céu e uma nova terra, e Reino dos Céus será proclamado sobre a face da Terra.

Texto de Huberto Rohden, extraído do Livro Estratégias de Lúcifer. Editora Martin Claret.

Nota: Rohden nasceu em Tubarão – Santa Catarina – Brasil, foi professor, conferencista e escritor. Estudou no Rio Grande do Sul, formou-se em Ciências, Filosofia e Teologia em Universidades da Europa como: Innsbruck (Áustria), Valkenburg (Holanda) e Nápoles (Itália). Publicou mais de 60 obras sobre ciência, filosofia e religião.

*******************
Não estamos mudando o foco do blog que é o de publicar textos que levem o conforto e a esperança aos nossos leitores e amigos, só queremos chamar as pessoas à reflexão porque não é possível viver na “infância espiritual” por toda a existência. É preciso perceber os movimentos e forças ocultas (hoje não mais tão ocultas assim) que querem ludibriar, distrair, manipular, desviar a humanidade do seu caminho rumo ao progresso espiritual que é o de atingir o conhecimento e a perfeição, inerentes as Criaturas Divinas vestidas na forma humana. Por outro lado, sabemos que Seres iluminados trabalham, incessantemente, para a evolução e para o bem da humanidade, devemos então, despertar, vigiar e fazer a nossa parte para a vitória do Amor e da Luz Crística. Fica aí o toque...

O que você achou do texto de Huberto Rohden? Gostou ou não? Comente, acrescente, compartilhe aqui as suas idéias que são importantes para todos nós.

Beijos na alma,
Simone Anjos

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

3 de jan de 2012

CURA ESPIRITUAL

"Quantas enfermidades pomposamente batizadas pela ciência médica não passam de estados vibracionais da mente em desequilíbrio?" (Emmanuel)

No trato com as nossas doenças, além dos cuidados médicos indispensáveis à nossa cura, não nos esqueçamos também de que, quase sempre, a origem de toda enfermidade principia nos recessos do espírito.

A doença, quando se manifesta no corpo físico, já está em sua fase conclusiva, em seu ciclo derradeiro. Ela teve início há muito tempo, provavelmente, naqueles períodos em que nos  descontrolamos emocionalmente, contagiados que fomos por diversos vírus potentes e conhecidos como raiva, medo, tristeza, inveja, mágoa, ódio e culpa.

Como a doença vem de dentro para fora, isto é, do espírito para a matéria, o encontro da cura também dependerá da renovação interior do enfermo.

Não basta uma simples pintura quando a parede apresenta trincas.

Renovar-se é o processo de consertar nossas rachaduras internas, é escolher novas respostas para velhas questões até hoje não resolvidas.

O momento da doença é o momento do enfrentamento de nós próprios, é o momento de tirarmos o lixo que jogamos debaixo do tapete, é o ensejo de encararmos nossas paredes rachadas.

O Evangelho nos propõe tapar as trincas com a argamassa do amor e do perdão. Nada de martírios e culpas pelo tempo em que deixamos a casa descuidada.

O momento pede responsabilidade de não mais se viver de forma tão desequilibrada.

Quem ama e perdoa vive em paz, vive sem conflitos, vive sem culpa.

Quando atingimos esse patamar de harmonia interior, nossa mente vibra nas melhores frequências do equilíbrio e da felicidade, fazendo com que a saúde do espírito se derrame por todo o corpo.

Vamos começar agora mesmo o nosso tratamento?

Texto de  Emmanuel / Chico Xavier do Livro Vinha de Luz

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos