28 de fev de 2012

A Poesia Suave de Jesus

O evangelho de Jesus é um poema à simplicidade. Não requer explicações metafísicas nem elasticidade filosófica para entendê-lo.

“Olhai as aves do céu; não semeiam nem ceifam, mas nosso Pai Celestial as alimenta.” É a lição do desprendimento.

“Aquele que põe a mão no arado e olha para trás, não está apto ao reino de Deus.” 
É a lição da perseverança.

“Aquele que estiver sem pecado que atire a primeira pedra.”
É a lição da auto-análise.

“Quando fordes convidados para um banquete, senta no último lugar.” 
É a lição da humildade.

“Aquele que quer ser o maior, que seja o que mais serve.” 
É a lição da caridade.

“Vinde a mim todos vós que estás aflitos  e sobrecarregados , e eu vos aliviarei.” 
É a lição do acolhimento.

“Aprendei de mim que sou manso e humilde de coração.” 
 É a lição da delicadeza. 

“Reconcilia-te com o teu inimigo, enquanto estás a caminho com ele.”  
É a lição da paz.

“Saiu o semeador  a semear sua semente.” 
 É a lição do trabalho.

“Para entrar no reino do céu é necessário nascer de novo.” 
 É a lição da volta. 

"O filho do homem veio para servir,  e não para ser servido." 
É a lição da nobreza.

“Seja o vosso falar , sim  sim e não não.”  
É a lição da firmeza.

“Tratai a todos como gostarias de ser tratado.” 
É a lição da justiça.

“Vai e não peques mais!” 
É a lição da resistência.

“Lázaro, levanta-te e anda!” 
É a lição da fé.

Procure Jesus nas coisas simples; na  lágrima, no afago, na alegria pura, no trabalho honesto, no gesto fraterno, no poema à vida, enfim, em tudo que eleva e ilumina.  Por isso é tão difícil para a ciência e para a filosofia encontrá-lo. 

Texto de Luiz Gonzaga Pinheiro.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

12 de fev de 2012

PARADOXOS

1. Paradoxo dos Sentimentos (e da Lógica): “O coração tem razões, que a razão desconhece”. (Pascal)

2. Paradoxo da Cegueira: “O essencial, é invisível aos olhos. Só se vê bem, com o coração” (A. de Saint-Exupéry).

3. Paradoxo da Ajuda: “Se precisas que alguém te faça um trabalho, pede a quem já estiver ocupado; quem estiver sem fazer nada, vai dizer-te que não tem tempo”.

4. Paradoxo do Tempo: “Devagar, que tenho pressa!”.

5. Paradoxo da Tecnologia: “A tecnologia, aproxima-nos de quem está longe e afasta-nos de quem está perto”. (Michele Norsa)


6. Paradoxo da Inteligência: “Não chega primeiro quem vai mais depressa, mas sim quem sabe onde vai”. (Séneca)

7. Paradoxo da Felicidade: “Quando, objectivamente , estamos melhor que nunca, subjectivamente, sentimo-nos profundamente insatisfeitos”. (José Antonio Marina)

8. Paradoxo da Sabedoria: “Quem sabe muito, ouve; quem sabe pouco, fala. Quem sabe muito, pergunta; quem sabe pouco, opina”.

9. Paradoxo da Generosidade: “Quanto mais damos, mais recebemos”.

10. Paradoxo do Conhecimento: “O homem procura respostas e encontra perguntas”.

11. Paradoxo do Humor: “O riso é uma coisa séria demais”. (Groucho Marx)

12. Paradoxo do Silêncio: “O silêncio, é o grito mais alto”. (Schopenhauer)

13. Paradoxo da Riqueza: “Rico, não é quem mais tem, mas sim quem menos precisa”.

14. Paradoxo do Amor: “Quem mais te ama, mais  te faz sofrer”.

15. Paradoxo do Prazer: “Sofremos demais pelo pouco que não temos, e alegramo-nos pouco com o muito que temos”. (Shakespeare)


Recebemos essa mensagem por e-mail sem informar o organizador dos paradoxos.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

6 de fev de 2012

MEDINDO AS RIQUEZAS DO SER HUMANO

Fabuloso texto escrito por Catón, jornalista mexicano.  
  
“Tenho a intenção de processar a revista "Fortune", porque fui vítima de uma omissão inexplicável. Ela publicou uma lista dos homens mais ricos do mundo, e nesta lista eu não apareço. Aparecem: o sultão de Brunei, os herdeiros de Sam Walton e Mori Takichiro.  Incluem personalidades como a rainha Elizabeth da Inglaterra, Niarkos Stavros, e os mexicanos Carlos Slim e Emilio Azcarraga. Mas eu não sou mencionado na revista.

E eu sou um homem rico, imensamente rico. Como não,  vou mostrar a vocês: Eu tenho vida, que eu recebi não sei porquê, e saúde, que conservo  não sei como.

Eu tenho uma família, esposa adorável, que ao me entregar sua vida me deu o melhor para a minha; meus filhos maravilhosos dos quais só recebi felicidades, netos com os quais pratico uma nova e boa paternidade.

Eu tenho irmãos que são como meus amigos, e amigos que são como meus irmãos.

Tenho pessoas que sinceramente me amam, apesar dos meus defeitos, e a quem amo apesar dos meus defeitos.

Tenho quatro leitores a cada dia para agradecer-lhes porque eles lêem o que eu mal escrevo.

Eu tenho uma casa, e nela muitos livros (minha esposa iria dizer que tenho muitos livros e entre eles uma casa).

Eu tenho um pouco do mundo na forma de um jardim, que todo ano me dá maçãs que iriam reduzir ainda mais a presença de Adão e Eva no Paraíso.

Eu tenho um cachorro que não vai dormir até que eu chegue, e que me recebe como se eu fosse o dono dos céus e da terra.

Eu tenho olhos que vêem e ouvidos para ouvir, pés para andar e mãos que acariciam; cérebro que pensa coisas que já ocorreram a outros, mas que para mim não haviam ocorrido nunca.

Eu sou a herança comum dos homens: alegrias para apreciá-las e compaixão para irmanar-me aos irmãos que estão sofrendo.
E eu tenho fé em Deus que vale para mim amor infinito.

Podem haver riquezas maiores do que a minha? Por que, então, a revista "Fortune" não me colocou na lista dos homens mais ricos do planeta? "
 
E você, como se considera? Rico ou pobre?
 
Há pessoas pobres, mas tão pobres, que a única coisa que possuem é ... DINHEIRO.
 
Armando Fuentes Aguirre (Catón)

Texto recebido por e-mail, sabendo o link, site, blog ou revista em que foi publicado favor nos avisar para informarmos a fonte. 
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos