27 de abr de 2012

ALZHEIMER: UMA MOLÉSTIA ESPIRITUAL

 Dr. Américo Marques Canhoto*

Queremos dividir com os leitores um pouco de algumas das observações pessoais a respeito dessa moléstia, fundamentadas em casos de consultório e na vida familiar - dois casos na família.

Além de trazer à discussão o problema da precocidade com que as coisas acontecem no momento atual.

Será que as projeções estatísticas de alguns anos atrás valem para hoje?
Serão confiáveis como sempre foram?

Se tudo está mais precoce, o que impede de doenças com possibilidade de surgirem lá pelos 65 anos de idade apareçam lá pela casa dos 50 ou até menos?

        Alerta

É incalculável o número de pessoas de todas as idades ( até crianças ) que já apresentam alterações de memória recente e de déficit de atenção ( primeira fase da doença de Alzheimer ). Lógico que os motivos são o estilo de vida atual, estresse crônico, distúrbios do sono, medicamentos, estimulantes como a cafeína e outros etc.

Mas, quem garante que nosso estilo de vida vai mudar?
Então, quanto tempo o organismo suportará antes de começar a degenerar?
É possível que em breve tenhamos jovens com Alzheimer?

Alguns traços de personalidade das pessoas portadoras de Alzheimer, que  em nossa experiência temos observado, algumas características se repetem:

·       Costumam ser muito focadas em si mesmas;

·       Vivem em função das suas necessidades e das pessoas com as quais criam um processo de co-dependência e até de simbiose. A partir do momento que a outra pessoa passa a não querer mais essa dependência ou simbiose, o portador da doença (que ainda pode não ter se manifestado), passa a não ter mais em quem se apoiar e, ao longo do tempo, desenvolve processos de dificuldade com orientação espacial e temporal;

·       Seus objetivos de vida são limitados (em se tratando de evolução);

·       São de poucos amigos; gostam de viver isoladas;

·       Não ousam mudar; conservadoras até o limite;

·       Sua dieta é sempre a mesma. (Os alimentos que fogem às suas preferências, fazem-lhes mal; portanto, os alimentos são muito restritos);

·       Criam para si uma rotina de "ratinho de laboratório";

·       São muito metódicas.  ( Sempre os mesmos horários e sempre as mesmas coisas, mesmos alimentos, mesmas roupas);

·       Costumam apresentar pensamentos circulares e idéias repetitivas bem antes da doença se caracterizar;

·       Cultivam manias e desenvolvem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo);

·       Teimosas, desconfiadas, não gostam de pensar;

·       Leitura os enfastia;

·       Não são chegadas em ajudar o próximo;

·       Avessas á prática de atividades físicas;

·       Facilmente entram em depressão;

·       Agressividade contida;

·       Lidam mal com as frustrações que sempre tentam camuflar;

·       Não se engajam em nada, sempre dando desculpas para não participar;

·       Apresentam distúrbios da sexualidade como impotência precoce e frigidez;

·       Bloqueadas na afetividade e na sexualidade, algumas têm dificuldades em manifestar carinho. Para elas um abraço, um beijo, um afago requer um esforço sobre-humano;


        Gatilhos que costumam desencadear o processo

    Na atualidade, a parcela da população que corre mais risco, são os que se aposentam - especialmente os que se aposentam cedo e não criam objetivos de vida de troca interativa em seqüência. Isolam-se.

    Adoram TV porque não os obriga a raciocinar, pois não gostam de pensar para não precisar fazer escolhas ou mudanças.

    Avarentos de afeto e carentes de trocas afetivas, quando não podem vampirizar os familiares ou parentes, deprimem-se escancarando as portas para a degeneração fisiológica e principalmente para os processos obsessivos. Nessa situação degeneram com incrível rapidez, de uma hora para outra.


         O que é possível aprender como cuidador?

Paciência, tolerância, aceitação, dedicação incondicional ao próximo, desprendimento, humildade, inteligência, capacidade de decidir por si e pelo outro.


        A dieta influencia

    Os portadores da doença costumam ter hábitos de alimentação sem muita variação, centrada em carboidratos e alimentos industrializados.

    Descuidam-se no uso de frutas, verduras e legumes frescos, além de alimentos ricos em ômega 3 e ômega 6;

    Devem consumir mais peixe e gorduras de origem vegetal (castanha do Pará, nozes, coco, azeite de oliva extra virgem, óleo de semente de gergelim).

    Estudos recentes mostram que até os processos depressivos podem ser atenuados ou evitados pela mudança de dieta.

        Doença silenciosa?

Nem tanto, pois avisos é que não faltam, desde a infância. Analisando e estudando as características da criança, é possível diagnosticar boa parte dos problemas que se apresentarão para serem resolvidos durante a atual existência, até o problema da doença de Alzheimer. Dia após dia, fase após fase o quadro do que nos espera no futuro vai ficando claro.

        O mal de Alzheimer é hereditário?  Pode ser transmitido?

Sim pode, mas não de forma passiva, inscrito no DNA, e sim, pelo aprendizado e pela cópia de modelos de comportamento.


        Remédios resolvem?

Ajudar até que ajudam, mas resolver é impossível, ilógico e cruel, se possível fosse; pois, nem todos têm acesso a todos os recursos ao mesmo tempo.

Remédios usados sem a contrapartida da reforma no pensar, sentir e agir podem causar terríveis problemas de atraso evolutivo individual e coletivo, pois apenas abrandam os efeitos sem mexer nas causas.

        Remédios previnem?

Claro que não; apenas adiam o inexorável.

Quanto a isso, até os cientistas mais agnósticos concordam.

Um dos mais eficazes remédios já inventados foram os grupos de apoio à terceira idade.

A convivência saudável e as atividades que possam ser feitas em grupo geram um fluxo de energia curativa.

A doença de Alzheimer, acima de tudo, é uma moléstia que reflete o isolamento do espírito que se torna solitário por opção. O interesse pelos amigos é um bom remédio.

O ato de nos vacinarmos contra a doença de Alzheimer é o de estudar as características de personalidade, caráter e comportamento dos que a vivenciam, para que não as repitamos. A melhor e mais eficiente delas é o estudo, o desenvolvimento da inteligência, da criatividade e a prática da caridade.

        Quer evitar tornar-se um Alzheimer?

Torne sua vida produtiva, pratique sem cessar o perdão e a caridade com muito esforço e inteligência.

Muito mais há para ser analisado e discutido sobre este problema evolutivo que promete nos visitar cada dia mais precocemente.

Além das dúvidas que levantamos, esperamos que os interessados não se furtem ao saudável debate.

‎"O desapego é necessário para o crescimento espiritual."

E aqui fica a célebre frase de todo doente de Alzheimer:

“Quero voltar para minha casa”

*Dr. Américo Marques Canhoto
Américo Marques Canhoto, médico especialista, casado, pai de quatro filhos, nasceu em Castelo de Mação, Santarém, Portugal.

Médico de família desde 1978. Atualmente, atende em São Bernardo do Campo e São José do Rio Preto - Estado de São Paulo - Brasil.

Conheceu o Espiritismo em 1988.
Recebia pacientes que se diziam indicados por um médico: Dr. Eduardo Monteiro.
Procurando por este colega de profissão, descobriu que esse "médico" era um espírito, que lhe informou: "Alzheimer acima de tudo é uma moléstia que reflete o isolamento."

Nota: Recebemos esse texto por e-mail, não posso garantir que é de autoria do aludido médico, mas suas informações são valiosas e nos fazem refletir sobre mudar nossas atitudes e buscar novas posturas na vida, principalmente a reforma íntima.
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

22 de abr de 2012

AFINIDADE

Afinidade é um dos poucos sentimentos  que resistem ao tempo e ao depois...

A afinidade, não é o mais brilhante, mas, é o mais sutil, delicado e penetrante  dos sentimentos.

É o mais independente também,..

Não importa o tempo, a ausência,  os adiantamentos, as distâncias,  as impossibilidades... Quando há afinidade qualquer reencontro  retorna a relação, o diálogo, a conversa, o afeto,  no exato ponto em que foi interrompido.

Ter afinidade é muito raro,  mas quando existe não precisa de códigos verbais para se manifestar. Existia antes do conhecimento, irradia durante, e permanece depois que as pessoas  deixaram de estar juntos.

Afinidade é ficar longe, pensando parecido, pensando nos mesmos fatos que impressionam, comovem ou imobilizam...

É receber o que vem do outro,  com aceitação anterior  ao entendimento.

Afinidade é sentir com, não é sentir contra,  nem sentir para, nem sentir por,  nem sentir pelo.. Sentir com, não é ter necessidade de explicar o que está sentindo,  é olhar e perceber. É mais calar do que falar, jamais explicar, apenas afirmar.

Afinidade é ter perdas semelhantes,  e iguais esperanças...

É conversar no silêncio, tanto das possibilidades exercidas, quanto nas impossibilidades vividas.

Afinidade é retomar a relação no ponto que parou, sem lamentar o tempo da separação,  porque tempo e separação nunca existiram,  foram apenas oportunidades dadas  ou tiradas pela vida.

Texto de Artur da Távora
Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

18 de abr de 2012

A Arte de não Adoecer

Se não quiser adoecer...

...Fale de Seus Sentimentos.
Emoções e sentimentos que são escondidos, reprimidos, acabam em doenças como: gastrite, úlcera, dores lombares, dor na coluna. Com o tempo a repressão dos sentimentos degenera até em câncer. Então vamos desabafar, confidenciar, partilhar nossa intimidade, nossos “segredos”, nossos erros... O diálogo, a fala, a palavra, é um poderoso remédio e excelente terapia! 

Se não quiser adoecer...

...Tome Decisões.
A pessoa indecisa permanece na dúvida, na ansiedade, na angústia. A indecisão acumula problemas, preocupações, agressões. A história humana é feita de decisões. Para decidir é preciso saber renunciar, saber perder vantagem e valores para ganhar outros. As pessoas indecisas são vítimas de doenças nervosas, gástricas e problemas de pele. 

Se não quiser adoecer...

...Busque Soluções.
Pessoas negativas não enxergam soluções e aumentam os problemas. Preferem a lamentação, a murmuração, o pessimismo. Melhor é acender o fósforo que lamentar a escuridão. Pequena é a abelha, mas produz o que de mais doce existe. Somos o que pensamos. O pensamento negativo gera energia negativa que se transforma em doença. 

Se não quiser adoecer...

...Não Viva de Aparências.
Quem esconde a realidade finge, faz pose, quer sempre dar a impressão que está bem, quer mostrar-se perfeito, bonzinho etc., está acumulando toneladas de peso... uma estátua de bronze, mas com pés de barro. Nada pior para a saúde que viver de aparências e fachadas. São pessoas com muito verniz e pouca raiz. Seu destino é a farmácia, o hospital, a dor.

Se não quiser adoecer...

...Aceite-se.
A rejeição de si próprio, a ausência de auto-estima, faz com que sejamos algozes de nós mesmos. Ser eu mesmo é o núcleo de uma vida saudável.Os que não se aceitam são invejosos, ciumentos, imitadores, competitivos, destruidores. Aceitar-se, aceitar ser aceito, aceitar as críticas, é sabedoria, bom senso e terapia. 

Se não quiser adoecer...

...Confie.
Quem não confia, não se comunica, não se abre, não se relaciona, não cria liames profundos, não sabe fazer amizades verdadeiras. Sem confiança, não há relacionamento. A desconfiança é falta de fé em si, nos outros e em Deus. 

Se não quiser adoecer...

...Não Viva Sempre Triste.
O bom humor, a risada, o lazer, a alegria, recuperam a saúde e trazem vida longa. A pessoa alegre tem o dom de alegrar o ambiente em que vive. "O bom humor nos salva das mãos do doutor". Alegria é saúde e terapia! 

(Dr. Dráuzio Varella)

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

11 de abr de 2012

PONTO DE PARTIDA

Há momentos em que imaginamos estar no limite das nossas forças.

Isso tende inclusive a aumentar nos próximos tempos que se avizinham.

Nesses momentos, tudo à nossa frente torna-se um enorme vácuo e, pouco importam nossa capacidade e nosso conhecimento, pois somos tomados por um desânimo maior que nós mesmos.

Isso acontece indistintamente a todos nós, por vivermos ainda dentro destes nossos invólucros densos e, enquanto aqui estivermos, estaremos sempre à mercê desses altos e baixos, que são relacionados à nossa ignorância ao nosso próprio respeito.

Apesar de tudo, do fundo de nossas almas sempre ouvimos a voz de nosso espírito, nos dizendo que não podemos parar, nos incentivando através de energias que desconhecemos, a prosseguir nossos caminhos e assim, ultrapassarmos os obstáculos, por nós mesmos criados.

Mesmo que pareça o contrário, ou seja, criados por outras pessoas.

Somos os donos de nossas vidas e temos o que criamos e merecemos.

Quando chegamos a esses momentos,  significa que nossa Presença Eu Sou, começa a conseguir vencer a inércia, que nós mesmos criamos para não crescermos, pois crescimento,  implica em liberarmos os nossos apegos.

Esses momentos representam em nossas vidas, os nossos constantes pontos de partida!

E esses pontos de partida estão atrelados a mudarmos completamente o curso de nossa história, que apenas acontecerá, se nos livrarmos de tudo o que não mais nos serve.

De absolutamente tudo.

Oremos sim,  mas façamos a nossa parte.

Confiemos mais em nós mesmos.

Somos os criadores das nossas vitórias e das nossas derrotas.

Façamos por onde, que seremos ajudados... e sigamos adiante, confiando que não estamos sós... confiando principalmente na Energia Suprema que ilumina cada um de nossos passos,  que é nosso próprio espírito, que é a nossa própria integração com Deus.

Ninguém pode interferir em nosso livre arbítrio.

Somos os arquitetos de nosso futuro, os responsáveis pelos nossos sonhos e pela realização de cada um deles.

Lembremos a todo instante  que o futuro ainda não existe. Existe apenas o agora  e é no agora, que o estamos criando.

Tomemos as rédeas de nossas vidas, antes que seja tarde.

Somos Luz Divinal e é assim que precisamos nos ver.

Compreendamos e aceitemos isso, que tudo muda à nossa volta.

Aqui estamos em aprendizado. Erramos? Consertemos o erro!

Estabelecendo uma analogia...

O  futuro é como uma estrada a ser percorrida!

O amor... o poderoso combustível!

Devemos muito mais nos preocupar em trilhar essa estrada, do que ficarmos a vida toda estudando a melhor forma de passar por ela.

Só a conheceremos, caminhando.

Sigamos adiante, com muito amor no coração, sem nos permitirmos estacionar,  pois já fazemos isso há muito mais tempo que possamos imaginar.

Apenas precisamos caminhar.

O AGORA... É o nosso ponto de partida.

(Mago de Luz)

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

3 de abr de 2012

O Principal da Vida

Conta a lenda que certa mulher pobre com uma criança no colo, passando diante de uma caverna escutou uma voz misteriosa que lá dentro lhe dizia:

"Entre e apanhe tudo o que você desejar, mas não se esqueça do principal. Lembre-se, porém, de uma coisa: Depois que você sair, a porta se fechará para sempre. Portanto, aproveite a oportunidade, mas não se esqueça do principal...”

A mulher entrou na caverna e encontrou muitas riquezas. Fascinada pelo ouro e pelas jóias, pôs a criança no chão e começou a juntar, ansiosamente, tudo  o que podia no seu avental.

A voz misteriosa falou novamente: "Você só tem oito minutos."

Esgotados os oito minutos, a mulher carregada de ouro e pedras preciosas,  correu para fora da caverna e a porta se fechou...

Lembrou-se, então, que a criança ficara lá e a porta estava fechada para sempre!!!

O mesmo acontece, as vezes, conosco. Temos uns oitenta anos para viver neste mundo. Somos advertidos: "Não se esqueça do principal!"

E o principal são os valores espirituais, a oração, a vigilância, a família, os amigos, a vida!!!

Mas a ganância, a riqueza, os prazeres materiais nos fascinam tanto que o principal vai ficando sempre de lado...

Assim, esgotamos o nosso tempo aqui,  e deixamos de lado o essencial:

"Os tesouros da alma!"

Que jamais nos esqueçamos que a vida, neste mundo, passa rápido e que a morte chega de inesperado.

E quando a porta desta vida se fechar para  nós,  de nada valerão as lamentações.

Portanto, que jamais nos esqueçamos do principal!!!

"Se Deus criou as pessoas para amarmos e as coisas para usarmos, por que então amamos as coisas e usamos as pessoas?"

(Desconheço a autoria)

Imagem pesquisada na web, havendo direitos autorais, favor nos avisar para darmos os devidos créditos ou a retirarmos do blog.

1 de abr de 2012

SOMOS MUTANTES

Somos as únicas criaturas na superfície da Terra capazes de transformar nossa biologia por meio do que pensamos e sentimos. 

Nossas células estão constantemente observando nossos pensamentos e sendo modificadas por eles.

Um ataque de depressão pode arrasar nosso sistema imunológico. Asserenar-se, ao contrário, pode fortificá-lo intensamente.

A alegria e a atividade harmoniosa nos mantêm saudáveis e prolongam a vida.

A lembrança de uma situação negativa ou triste libera os mesmos hormônios e substâncias biológicas destrutivas que o stress.

Suas células estão constantemente processando todas as suas experiências e metabolizando-as de acordo com seus pontos de vista pessoais.

Não se pode simplesmente captar dados isolados e confirmá-los com um julgamento. Você se transforma na interpretação quando a internaliza.

Quem está deprimido projeta tristeza em todas as partes do corpo.

A produção de neurotransmissores a partir do cérebro se altera, o nível de hormônios varia, o ciclo do sono é interrompido, os receptores neuropeptídicos na superfície externa das células da pele se modificam,  as plaquetas sanguíneas se tornam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até as suas lágrimas contém traços químicos diferentes das lágrimas de alegria.

Estes fatos confirmam a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente necessitamos.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente modificado quando a pessoa se sentir tranquila.

Shakespeare não estava sendo metafórico quando, através de seu personagem Próspero, disse: “Somos feitos da mesma matéria que os sonhos.”

O processo de envelhecimento pode ser neutralizado a cada dia.

Recorde-se que ao abrir seu coração e sua mente evitará que algum cirurgião o faça por você! 

Quer saber como está seu corpo hoje? Então recorde-se do que pensou e sentiu ontem.

Quer saber como estará seu corpo amanhã? Observe seus pensamentos e emoções hoje!

“A medicina está em você e você não a usa. A doença vem de você mesmo e você não se dá conta.”  Hansrat Ali

FONTE:  SAÚDE PERFEITA – Deepak Chopra*  
  
*Médico indiano, radicado nos EUA desde a década de 70, com especialização em Endocrinologia nos Estados Unidos. Filósofo de reputação internacional, já escreveu mais de 35 livros, um dos mais respeitados pensadores da atualidade.
 Imagem pesquisada na web e retirada do site: gnosisonline.org

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos