12 de jan de 2010

O ciúme


Alguns fragmentos da visão de OSHO sobre o ciúme. Esse assunto, ou melhor, este sentimento tem estado presente, ultimamente, na minha vida, fazendo parte das minhas emoções e ao lê sobre o tema, resolvi postar aqui alguns trechos e compartilhar com você leitor.

Diz Osho: "Você não suporta, nem por um minuto, a outra pessoa feliz com outro alguém. Você logo pensa: "Eu morreria para estar com com ela!" Procure simplesmente ver o que você realmente sente pela outra pessoa - o ciúme vai virar fumaça.

Na maioria dos casos de ciúme, o amor também vira fumaça.

Mas isso é bom; afinal, para que ter um amor cheio de ciúme, que não é amor de verdade?

Se o ciúme desaparecer e o amor permanecer, então você terá algo sólido na sua vida, algo pelo qual vale a pena lutar.

O ciúme é uma das áreas mais comuns de ignorância psicológica com respeito a nós mesmos, aos outros e, especialmente, aos relacionamentos.

As pessoas acham que sabem o que é o amor, mas elas não sabem. E esses mal entendidos sobre o amor causam ciúme. Por "amor" as pessoas entendem um certo tipo de monopólio, de possessividade - sem compreender um fato simples da vida:
no momento em que possui um ser vivo, você o mata.

A vida não pode ser possuída. Você não pode agarrá-la com as mãos.

Se quiser tê-la, terá de ficar com as mãos abertas.

(...) A pessoa que ama de verdade sempre fica feliz se o ser amado é feliz com outra pessoa (...)

(...) O seu ciúme destrói tudo. A sua possessividade destrói tudo. Esse é o problema universal; não pode ser solucionado, só pode ser transcedido.(...) O ciúme surge porque ainda não existe amor; o ciúme simplesmente mostra que o amor ainda não brotou, ele mostra a ausência do amor. Então você não pode solucioná-lo (...)


A abordagem de Osho é a seguinte: "Não se preocupe com o ciúme, do contrário você cairá numa armadilha da qual nunca conseguirá sair. Esqueça-o! Ele é sintomático; é simplesmente uma indicação de que o amor ainda não aconteceu. Ele é bom!"

Osho segue: Aprenda alguma coisa com ele, repare nele e comece a se voltar para o amor. Ame cada vez mais e o ciúme será cada vez menor. Delicie-se com o amor e haverá cada vez menos ciúme.

(...) Em vez de gastar energia analisando o ciúme e brigando com ele, coloque mais energia no amor. Do contrário, você perderá o rumo; começará a seguir o ciúme e o ciúme é um deserto. Você nunca achará o fim.

(...) Faça do amor uma grande celebração. Coloque toda a sua energia no amor, sem nunca pensar no futuro. Se tiver amando alguém, não se contenha (...) Faça do amor um banquete e essas coisas desaparecerão(...)

(...) Quando ama uma pessoa, você confia que ela não sairá com mais ninguém. Se ela sair, é sinal de que não existe amor e não há nada a fazer. O amor traz entendimento. Não existe ciúme. Então, se existe ciúme, saiba que não existe amor (...)"

Tratar um assunto tão complexo com tanta simplicidade, somente OSHO poderia, confesso que estou longe de chegar à transcendência que ele propõe.

Reflita sobre esse sentimento na sua vida.

Beijos na Alma

Simone Anjos

Texto do Livro:

OSHO, "EMOÇÕES: Liberte-se da Raiva, do Ciúme, da Inveja e do Medo". Ed. Cultrix, SP, 2006.
Imagens by Google

9 comentários:

  1. Quem não sente uma pitadinha de ciúmes?

    beijooo.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo12/1/10

    Na realidade amor sem ciúme não é amor; é apenas querer bem. O amor machuca porque é ciumento, é egoista, é único.

    ResponderExcluir
  3. Obrigada Aninha e Anônimo pelos comentários.
    Concordo com Ana, uma pitadinha não faz mal. Complica quando deixamos esse sentimento nos dominar. Mas, Anônimo, o amor não é egoista, isso é egoismo mesmo, outra emoção, outro sentimento, se sente ciúme, isso é fruto do egoismo, não do amor. Todavia, nós mortais não sabemos separar esses sentimentos e misturamos tudo: amor, egoísmo, ciúme...
    beijos na alma,

    ResponderExcluir
  4. Anônimo12/1/10

    Moninha
    Adorei o seu comentário mas continuo com o mesmo pensamento; o amor é um sentimento dos opostos: é dôce e amargo, traz felicidade e nos faz infeliz, nos faz rir e nos faz chorar, é quente e frio, é eterno e fugaz. Quando se ama não se ama pela metade e é isso que nos faz nos faz egoista.

    ResponderExcluir
  5. Viver é ter chance de acreditar que
    a cada dia podemos fazer mais coisas que imaginávamos.
    É acalentar sonhos e esperanças, fazendo da fé, a nossa inspiração maior.
    É buscar nos pequenas coisas, um grande motivo pra ser feliz.

    (tirado da net).

    Fim de semana de luz.

    beijooo.

    ResponderExcluir
  6. Estou passando aqui para desejar-lhe um ótimo final de semana, agradecer suas palavras no Arca e deixar-lhe o meu carinho. Beijos e fique com Deus.

    ResponderExcluir
  7. ÊTA BAIANA ARRETADA,PARABÉNS PELO BLOG.

    O PONTO G É A GRANDE DISCUSSÃO NO MEU BLOG DE HUMOR:

    "COMO ERA FÁCIL FAZER SEXO".

    VENHA CONHECER E PARTICIPAR.

    UM ABRAÇÃO CARIOCA.

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente os sentimentos não são tão simples.

    O ciumes é por muitas vezes é a insegurança, não desconfiança.

    Por muitas vez é por atenção, não descaso.

    Por muitas vezes é por carência de uma fase.

    Portanto ciúmes não seguinifica que vc não ama, mas naquele momento se encontra frágil.

    Porém quando obcessivo ele nos cega e nos adoece, pois nada em ecesso é bom, e se torna destrutivo.

    Simplificar sentimentos é perigoso pois demonstra falta de sentimentos.

    E o mais importante, não necessariamente se sair com outro, mostra falta de amor, mas que as vezes este amor se encontra fagilizado, não falo em trair.

    E lembrar que jamais amamos de forma igual as pessoas, pois cada qual existe sua peculiaridade.

    O amor verdadeiro, que pode ter ciúmes, é aquele em que vc tem uma eterna luta para manter a chama viva e quendo estar para apagar, lutar para reconquistar e com isso mudar para se adequar.

    Amar é dar-se, é lutar pelo aquilo em que vc acredita e que te faz crescer e viver.

    O amor é uma eterna mutação em nosso crescimento e temos que acompanhar e precisamos as vezes perdê-lo para poder valorizá-lo.

    Portanto o amor verdadeiro é uma eterna luta.

    Nilo Sérgio

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente não simplificar os sentimentos dessa forma.

    Na maioria das vezes as separações são em sua maioria crises de identidade e não falta de amor.

    O ciúmes é as vezes por insegurança,

    Por muitas vezes é por crise emocional,

    Por muitas vezes é pela carência, atenção, por colo,

    Por isso o ciúmes só é maldito quando se torna obcessivo e por consequência destrutivo.

    Ao nos afastarmos e dizermos que se ficamos com alguém deixamos de amar é totalmente falso,

    Pois nunca amamos da mesmo forma ou maneira,

    Encontramos em outro alguém a busca do vazio que estava em nós e não estava sendo preenchido.

    Falar em amor é falar em luta para sempre mantermos a chama acessa, e por muitas vezes quando apaga não seguinifica que acabou,

    Somente que deixamos de dar a atenção devida.

    O que temos que entender que amar é compartilhar, dividir, conquistar e sempre, e é exatamente onde esquecemos, que mesmo quando casamos, nunca, nunca poderemos de namorar.

    Muitas pessoas confudem desejo carnal com amor, que é o maior equivoco.

    Então o ciúmes é resultante, por muita vezes, de nosso estado espiritual e emocional.

    O amor está sempre em mutação e as vezes precisamos perdê-lo para podermos resgatar e melhorar.

    Pois o amor verdadeiro é aquele em que vc está disposto a se dar, aprender, evoluir e crescer e acima de tudo LUTAR.

    No final, se não mudarmos ele se estagnará e morrerá, e portanto o verdadeiro amor é uma luta continua que nos fortalece e nos faz querer mais.

    Ao deixamos, ao longo de nossos relacionamentos se apagar, cabe a nós, se realmente amarmos, reacender e só assim cresceremos juntos.

    Pois amar é isso, é nunca deixar de acreditar pois é ele que nos faz viver e ter esperança.

    ResponderExcluir

O seu comentário é muito importante para mim. Obrigada!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos