30 de dez de 2009

Ano Novo: Novos tempos


É tempo de agradecer as infinitas bênçãos recebidas e perceber o milagre da renovação acontecendo em nossas vidas, a cada ciclo que se fecha para o outro que se abre simultâneamente.

É tempo de soltar as lembranças ruins de uma época pautada por ásperas lutas, testes e provas as quais superamos com êxito, embasados tão somente na nossa fé, constância e determinação.

É tempo de enaltecer os que chegaram somando força aos nossos ideais e mesmo aqueles que chegaram para miná-los ou comprometê-los pois estes foram também nossos mestres indiretos e sem que percebessem, cumpriram importante papel, treinando a nossa humildade, nossa capacidade de discernir, compreender, silenciar e relevar.

É tempo de abrir os braços para o futuro e vislumbrar uma longa avenida ensolarada, como justa recompensa por todas as sementes de legítimo amor que fomos lançando ao longo da jornada, ainda que muitas vezes, em áridos torrões.

É tempo de reconhecer que o mundo exterior não mudou, mas que grandes e significativas mudanças ocorreram dentro de nós mesmos, deixando-nos mais habilitados e fortalecidos para lidar com os pequenos ou grandes revezes da vida.

É tempo de pedir perdão à Vida, pelas vezes que não soubemos compreender as suas Leis exatas e perfeitas.

De perdoarmos a nós mesmos e todos aqueles que ferimos por ignorância ou pelos ditames do egoísmo e da imaturidade, decorrentes da insignificância do nosso grau evolutivo.

É tempo de crer ainda mais profundamente no amor - o verdadeiro amor - aquele que redime, liberta, que tudo oferece dadivosamente, sem esperar qualquer benesse ou imediata recompensa.

É tempo enfim, de dobrarmos os joelhos em sincera oração num ato de total abandono e confiança no Deus da nossa compreensão, que conhece os nossos desígnios, que sonda nossos corações, guia nossos passos e por fim conduz a nossa embarcação ao verdadeiro e definitivo destino. (O AMOR), acréscimo meu.

(Autora: Fátima Irene)

Feliz 2010!
Beijos na Alma,
Simone Anjos

Imagem: free2use.it

24 de dez de 2009

Reflexão de Natal



O Espírito natalino demorou de passar por aqui, mas não podemos deixar faltar a nossa mensagem de reflexão:

Pai Nosso...

Se em minha vida não ajo como filho(a) de Deus, fechando o meu coração ao amor será inútil dizer:
Pai nosso.

Se os meus valores são representados, somente, pelos bens da terra será inútil dizer:
que estais no céu.

Se penso apenas em ser cristão por medo, superstição e comodismo, será inútil dizer:
Santificado seja o vosso nome.

Se acho tão sedutora a vida aqui, cheia de supérfluos e futilidades,
será inútil dizer:
venha a nós o vosso reino.

Se no fundo o que quero mesmo é que todos os meus desejos se realizam, será inútil dizer:
seja feita a vossa vontade.

Se prefiro acumular riquezas desprezando meus irmãos que passam fome, será inútil dizer:
O pão nosso de cada dia nos dai hoje.

Se não me importo em ferir, injustiçar; oprimir e magoar aos que atravessam o meu caminho, será inútil dizer:
perdoai as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido.

Se escolho sempre o caminho mais fácil que nem sempre é o mais certo; será inútil dizer:
e não deixes cair em tentação.

Se por minha vontade procuro os prazeres materiais e tudo o que é proibido me seduz; será inútil dizer:
livrai-nos do mal.

Se sabendo que sou assim, continuo me omitindo e nada faço para me modificar.
Será inútil dizer.

Amém.

Que neste Natal você possa ter Jesus em seu coração. Não pelos presentes que poderá ganhar ou pelos votos de Feliz Natal que irá receber.

Mas sim, pela grandeza dos seus pensamentos e pela magnitude dos seus gestos.

Assim, você sentirá Jesus como irmão e será mais fácil dizer:

Pai nosso que estais no céu.

Feliz Natal!

(desconheço o autor)

Que essa mensagem toque em nossas mentes e corações.
Beijo na alma,

Imagem: Google

18 de nov de 2009

Agradecendo ao Universo...


Tenho percebido que o Universo ama a gratidão. Assim, quanto mais agradecido você for, maiores serão os benefícios que obterá.

Quando digo benefícios, não me refiro apenas a objetos materiais, mas também incluo, entre eles, todas as pessoas, lugares e experiências
.

Que tornam a vida tão maravilhosamente digna de ser vivida.

Você tem consciência de que está bem quando a sua vida é plena de amor, alegria, saúde e criatividade; e você encontra todos os sinais abertos para dar prosseguimento a suas tarefas ou empreendimentos.

É desta maneira que nossas vidas devem ser vividas.

O Universo é um doador generoso, abundante, e que gosta de ser apreciado. A gratidão põe em ação mecanismos para que se tenha mais motivos para sentir gratidão.

Ela aumenta a abundância da vida que você tem.

A falta de gratidão, ou as queixas, nos dão poucos motivos para que nos regozijarmos. Os que vivem se queixando sempre acham que têm poucas coisas boas em suas vidas, ou, então, não usufruem do que têm.

O Universo sempre nos dá aquilo que acreditamos que merecemos.

Muitos de nós fomos educados para olhar apenas para o que não têm, e sentir a falta destas coisas. Somos produtos da crença na escassez e assim ficamos nos indagando por que nossas vidas são tão vazias.

Nós devemos ser gratos até pelas lições que recebemos.

Não fuja das aprendizagens, pois elas são pequenos pacotes que envolvem tesouros que nos foram oferecidos. Na medida em que formos aprendendo com elas, nossas vidas sofrerão uma transformação para melhor.

Utilizemos o máximo de tempo que pudermos agradecendo, diariamente, tudo de bom que há em nossas vidas. Se você recebe pouco agora, irá receber mais. Se você já possui uma vida de abundância, está será intensificada.

É uma situação de lucro, você está feliz, e o Universo está feliz.

A gratidão multiplica a abundância.

(Texto do Livro Gratidão de Louise L. Hay)
Nota: Recebi em PPS, organizado por Ana Maria

Imagem: walldesk.com.br

Links Interessantes:

Oração da Gratidão

Gratidão

12 de nov de 2009

Há pessoas estrelas e há pessoas cometas.

Os cometas passam.
As estrelas permanecem.
Podem passar anos, milhões de anos e as estrelas permanecem.
Há muita gente cometa, que passa pela vida da gente apenas por instantes.
Gente que não prende ninguém e a ninguém se prende.
Gente sem amigos que passa pela vida sem iluminar, sem aprender, sem marcar presença.
Importante é ser estrela! Estar junto.
Ser luz. Ser calor. Ser vida.

Igual a você que me aquece, com sua amizade e amor.
Amigo é estrela!
Podem passar anos, podem surgir distâncias, mas a marca fica no coração.
Solidão é o resultado de um vida cometa.
Ninguém fica, todos passam.
Há necessidade de criar um mundo de estrelas.
Todos os dias poder contar com elas e poder sentir sua luz e calor.
Assim é você, estrela da minha vida.
É aragem nos momentos de tensão, é luz no momento de desânimo.
Ser estrela nesse mundo passageiro, neste mundo de pessoas cometas, é um desafio, mas acima de tudo, uma recompensa.
Recompensa por ter sido luz para muitos amigos, ter sido calor para muitos corações.
Ter nascido e ter vivido e não apenas ter existido.
Em nossa constelação cada estrela tem seu brilho próprio, onde o importante não é brilhar mais, mas brilhar sempre!
Entre em cena e brilhe intensamente!!!
(Autor desconhecido)


Imagem:http://www.gifkut.com.br/
Leia também: A Estrelinha                     

                       Mundo Não Real

5 de nov de 2009

Ser um Anjo

Anjos

Queria realmente ser um anjo
Ser o anjo que vela, o anjo que guarda, o anjo que protege
Quebrar todas as barreiras elementais e ser apenas
Um anjo


Mas não é permitido, a um anjo
Amar a uma única pessoa
Seu amor não pode ser exclusivo
Seu amor deve ser extensivo
Não é permitido a um anjo
Chorar por todas as pessoas
Seu pranto é exclusivo
Suas lágrimas devem regar, uma por vez
As flores que brotam em cada alma humana


Que anjo posso ser?
Que amor poderei dar?
Que olhos irão me ver? A quem irei amar?

Queria realmente ser um anjo
Ter a bondade nas faces, a sabedoria no olhar
Saber sorrir, saber confortar
Saber entender aos aflitos, saber ensinar
Ir ao encontro de todos
E a todos, amar

Queria realmente ser um anjo
Um anjo qualquer, um anjo comum
Atender as preces dos necessitados
Atender a procura de afeto de uma criança
Um anjo que aprende com a dor, um anjo que aprende com o amor

Queria realmente ser um anjo
Sorrir ao ver a ventura do vencedor
Se emocionar com o desespero do perdedor
Beijar a face daquele que suplica
E aplacar a raiva do inimigo cruel

Por fim, queria realmente ser um anjo
E poder quebrar todas as regras celestiais
Sentir o amor único e exclusivo
E chorar por todos os demais
Queria somente ser, um anjo
O seu ANJO que ama a você, e nada mais.

(Autor desconhecido)
Imagem: Glimboo.com

Receita para a beleza interior


Faça várias cirurgias plásticas:

Uma para corrigir o nariz empinado pelo orgulho e pela soberba;

Outra na correção da língua venenosa e ardilosa, e nos lábios que demarcam sua tristeza interior.

Drenagem linfática para retirar o orgulho, a inveja e a ingratidão.


Diversos peelings profundos na culpa e no remorso.

Faça uma dermoesfoliação nas cicatrizes deixadas pela falta de perdão e pelo ódio, assim como no rancor envelhecido.

Uma máscara facial para retirar as expressões de mágoas e ressentimentos,
igualmente nas asperezas da insensibilidade no trato com as pessoas.

Depois complete com uma hidratação de sorriso e a alegria;
hidrate suas mãos todos os dias com a prática da solidariedade e da caridade.

Coloque lentes coloridas da misericórdia e da paciência, iluminando seu olhar.

Realize um implante de entusiasmo e atitude positiva,

Turbine sua humildade e o desinteresse por questões materiais,

Use botox para esticar a esperança e a fé.

Realce o cabelo com luzes da consciência tranqüila e da paz de espírito, e

Finalize com uma hidromassagem, usando sais da generosidade e pétalas da tolerância, que é bom para o coração e a alma.

Obs: Esses ingredientes não são encontrados nas melhores lojas do ramo.
Estão dentro de você!
Pense nisso!

E seja feliz, muito feliz!!!

Autor: Adilson Costa
Imagem: Google

4 de nov de 2009

Apenas um até breve...


Ontem fiquei um pouco mais órfã, a minha querida madrinha/mãe foi abrilhantar o andar superior com a sua beleza e delicadeza tão singulares.
Compreendo que foi o melhor que o Criador fez, mas o vazio é enorme.
A saudade é latente, porém não posso ser egoísta e querer as pessoas amadas ao meu lado, pagando um preço alto: do sofrimento.

Transcrevo aqui um versinho da Fátima Irene:

“... Engraçado... eu tinha tanto medo de perdê-la e, no entanto percebo agora que não a perdi: eu a ganhei de forma sumamente mais plena, na medida em que tenho assimilado um pouquinho das suas mais delicadas virtudes...”

O que posso dizê-la minha querida? Siga em paz, sempre te amei e te amarei.

Beijos no seu iluminado espírito,

Simone Anjos
Leia também: Ao meu públicoImage by: http://free2use.it/












8 de out de 2009

Ao meu público

Queridos amigos, leitores, admiradores e visitantes,
Estou mais uma vez um pouco afastada das atividades da blogosfera por motivos de força maior. Estou com uma pessoa bem próxima hospitalizada e necessita da minha total atenção.
Desculpem por não ter visitado os blogs amigos, nem postados textos interessantes.
Breve estarei de volta com força total.
Beijos na linda alma de cada um de vocês.
Simone Anjos
Leia também: Apenas um até breve

28 de set de 2009

Espiritualmente Genial
















Moral da história:
Nada nesta vida é por acaso!
Muitas vezes, queremos nos livrar da "cruz" que nos é dada.
Mas, para tudo tem um 'para quê' e um 'por quê'...
Deus nunca nos manda algo que não possamos suportar.

E se formos abreviar estes caminhos, certamente teremos problemas!

(Desconheço o autor)

26 de set de 2009


... Determinadas pessoas causam uma mudança assustadora em nossos sentimentos quando as encontramos pela primeira vez. Tal mudança provoca um calor estranho em nosso corpo e em nosso coração.

Esse calor cresce conforme pensamos na pessoa; e como não deixamos de pensar nem um minuto em quem passou a viver em nosso coração, o calor esquenta o sentimento que ficou adormecido quando reencarnamos, e ao esquentá-lo o faz ressurgir, demonstrando que essa pessoa verdadeiramente faz parte da nossa parentela espiritual.

Quando a reencontramos, desejamos que ela nos dê atenção e comece a fazer parte da nossa atual encarnação, como fez em outras encarnações passadas...

(Trecho do Romance Espírita “Só o amor explica”, pg. 62– Pelo Espírito Sulamita, Psicografado por Roberto Diógenes)

Imagem from http://free2use.it/

23 de set de 2009


É importante, sempre, saber quando termina uma etapa da vida. Se você insiste em permanecer nela, além do tempo necessário, perderá a alegria e o sentido de tudo o mais. Encerrando ciclos, fechando portas, ou encerrando capítulos, como queira chamar, o importante é poder encerrá-los, deixando ir momentos da vida que se concluíram.

Você pode passar muito tempo de seu presente remoendo os porquês, tentando devolver a cacetada que levou, ou mesmo procurando entender por que aconteceu tal fato em sua vida. O desgaste vai ser infinito, pois, na vida, você, seus amigos, seus filhos, seus irmãos, todos temos de ir encerrando capítulos, virando a página, concluindo etapas ou momentos da vida e seguir adiante.

Não podemos estar no presente com saudades do passado. Nem sequer perguntando-nos por quê? O que passou, passou, e temos que soltar, desprender, não ficar presos ao que passou. Não podemos ser crianças eternas, nem adolescentes tardios, nem empregados de empresas que já não existem, nem ter vínculos com quem não quer estar vinculado a nós. Não! Os fatos passam e temos que deixá-los ir!

Por isso, às vezes é importante destruir recordações, livrar-se de presentes, mudar de casa, rasgar papéis velhos, desfazer-se de livros ou de objetos que são desnecessários. As mudanças externas podem simbolizar processos interiores de superação. Deixar ir, soltar, desprender-se.

Na vida ninguém joga com cartas marcadas, e temos que aprender a perder e a ganhar. Temos que deixar ir, virar a página, viver só o presente. O passado já passou.

Não espere que lhe devolvam o passado, não espere reconhecimentos, não espere que em algum momento se dê conta de quem é você. Solte o ressentimento. Ligar seu televisor pessoal para retornar ao assunto só vai causar-lhe dano mental, envenená-lo, amargurá-lo. Apesar de o tempo não ser linear, a vida está para frente, nunca para trás.

O que passou deve servir apenas para que continuemos a viver com mais sabedoria. Se você anda pela vida deixando portas abertas, nunca poderá desprender-se nem viver o hoje com satisfação.

Noivados ou amizades que não se fecham, possibilidades de regressar para quê? Necessidade de esclarecimentos, palavras que não se disseram, silêncios que o invadiram: se puder enfrentá-los já e agora, faça-o! Se não, deixe-os ir, encerre os capítulos. Diga a você mesmo que não, que não deve voltar. Mas não por orgulho, nem por soberba, mas porque você já não se encaixa aí, nesse lugar, nesse coração, nessa habitação, nessa morada, nesse escritório ou nessa profissão. Sua freqüência agora é outra.

Você já não é o mesmo que foi há dois dias, há três meses, há um ano. Portanto, não há porque voltar. Feche a porta, vire a página, encerre o ciclo. Nem você será o mesmo, nem as circunstâncias seriam as mesmas, porque na vida nada se mantém quieto, nada é estático.

É saudável mentalmente ter amor por você mesmo, desprender-se do que já não está em sua vida. Recorde-se de que nada, nem ninguém, é indispensável.

Nenhuma pessoa, nem um lugar, nem um trabalho, nada é vital para viver, porque quando viemos a este mundo chegamos sem qualquer adesivo ou etiqueta. Portanto, é apenas costume viver apegado a um adesivo ou etiqueta.

E é um trabalho pessoal aprender a viver livre, sem o adesivo ou etiqueta humano ou físico que hoje dói, deixar ir.

Mas encerre, feche, limpe, jogue fora, oxigene, desprenda-se, sacuda, solte. Existem muitas palavras que significam saúde mental, e qualquer que seja a que você escolha o ajudará definitivamente a seguir adiante com tranqüilidade.

Esta é a vida.

A felicidade é a conquista do sucesso interior. Sentir-se realizado, feliz, amado e próspero é uma ambição natural de todos nós. Todavia, só conseguiremos chegar ao topo, se tivermos o otimismo audacioso de confiar nos poderes do invisível. Sob proteção do amor do Universo, seguirmos para frente sem medo de viver.

(Autoria: Zibia Gasparetto)

22 de set de 2009

Homens Maduros

Há uma indisfarçável e sedutora beleza
na personalidade de muitos homens
que hoje estão na idade madura.
É claro que toda regra tem suas exceções,
e cada idade tem o seu próprio valor.
Porém, com toda a consideração e respeito
às demais idades, destacaremos aqui
uma classe de homens que são
companhias agradabilíssimas:
Os que hoje são quarentões,
cinquentões e sessentões.

Percebe-se com uma certa facilidade,
a sensibilidade de seus corações,
a devoção que eles têm pelo que
há de mais belo: O sentimentalismo.
Eles são mais inteligentes, vividos,
charmosos, eloqüentes. Sabem o que falam,
e sabem falar na hora certa. São cativantes,
sabem se fazer presentes, sem incomodar.
Sabem conquistar uma boa amizade.

Em termos de relacionamentos,
trocam a quantidade pela qualidade,
visão aguçada sobre os valores da vida,
sabem tratar uma mulher com respeito e carinho. São homens especiais, românticos, interessantes e atraentes pelo que possuem na sua forma de ser, de pensar, e de viver. Na forma de encarar a vida, são mais poéticos, mais sentimentais, mais emocionais e mais emocionantes.

Homens mais amadurecidos
têm maior desenvoltura no trato
com as mulheres, sabem reconhecer
suas qualidades, são mais espirituosos,
discretos, compreensivos e mais educados.

A razão pela qual muitos homens maduros
possuem estas qualidades maravilhosas
deve-se a vários fatores:
A opção de ser e de viver de cada um, suas personalidades, formação própria e familiar, suas raízes, sabedoria, gostos individuais, etc... Mas eu creio que em parte, há uma boa parcela
de influência nos modos de viver de uma época, filmes e músicas ouvidas e curtidas deixaram boas recordações de sua juventude. Um tempo não tão remoto, mas que com certeza, não volta mais.

Viveram sua mocidade (época que marca a vida de todos nós)
em um dos melhores períodos do nosso tempo: Os anos 60 e 70. Considerados as "décadas de ouro" da juventude, quando o romantismo foi vivido e cantado em verso e prosa.

A saudável influência de uma época, provocada por tantos acontecimentos importantes, que hoje permanecem na memória e que mudaram a vida de muitos.

Uma época em que o melhor da festa era dançar coladinho, e namorar ao ritmo suave das baladas românticas. O luar era inspirador, os domingos de sol eram só alegrias.
Ouviam Beatles, Johnny Mathis, Roberto Carlos, Antônio Marcos, The Fevers, Golden Boys, Bossa Nova, Morris Albert, Jovem guarda e muitos outros que embalaram suas "Jovens tardes de domingo, quantas alegrias!
Velhos tempos, belos dias."

Foram e ainda são os homens que mais
souberam namorar: Namoro no portão, aperto de mão, abraços apertadinhos, com respeito e com carinho.
Olhos nos olhos tinham mais valor...
A moda era amar ou sofrer de amor.

Muitos viveram de amor...
Outros morreram de amor...
Estes homens maduros de hoje,
nunca foram homens de "ficar".
Ou eles estavam namorando firme,
ou estavam na "fossa", ou estavam sozinhos. Se eles "ficassem",
ficariam para sempre... ao trocar alianças com suas amadas.

Junto com Benito de Paula, eles cantaram a "Mulher Brasileira, em primeiro lugar!"
A paixão pelo nosso país, era evidente quando cantavam:
" As praias do Brasil, ensolaradas, no céu do meu Brasil,
mais esplendor... A mão de Deus abençoou,
Mulher que nasce aqui, tem muito mais Amor...
Eu te amo, meu Brasil, Eu te amo...
Ninguém segura a juventude do Brasil..."

A juventude passou, mas deixou gravado neles, a forma mais sublime e romântica de viver. Hoje eles possuem uma "bagagem" de conhecimentos, experiências, maturidade e inteligência que foram acumulando com o passar dos anos.

O tempo se encarregou de distingui-los dos demais: Deixando os seus cabelos
cor-de-prata, os movimentos mais suaves, a voz pausada, porém mais sonora.
Hoje eles são homens que marcaram uma época.

Muitos deles hoje dominam com habilidade e destreza essas máquinas virtuais, comprovando que nem o avanço da tecnologia lhes esfriou os sentimentos, pois ainda se encantam com versos, rimas, músicas e palavras de amor.
Nem diminuiu-lhes a grande capacidade de amar, sentir e expressar os seus sentimentos. Muitos tornaram-se poetas, outros amam a poesia.

Por que o mais importante não é a idade denunciada nos detalhes de suas fisionomias, e sim os raros valores de suas personalidades.
O importante é perceber que os seus corações permanecem jovens...

São homens maduros, e que nós, mulheres de hoje, temos o privilégio de poder admirá-los.
(Texto de Zélia Gatai)
Nota: Achei o texto da saudosa Zélia Gatai muito interessante ao descrever com tanta propriedade o encanto dos homens maduros, com todo respeito aos jovens que, um dia também chegarão lá.
Beijos na Alma,
Imagem Google

15 de set de 2009


A poesia nos transporta para lugares mágicos que, podem estar no passado, presente ou porvir. Hoje, ao mexer no que chamo de “minha caixinha de lembranças” encontrei um cartão que recebi de uma pessoa querida, com um belíssimo poema do genial Pablo Neruda, o qual transcrevo na íntegra. Tenho certeza que você vai viajar nesses versos:

Tus Manos,

Cuando tus manos salen
amor, hacia las mías,
qué me traen volando?


Por qué se detuvieron
en mi boca, de pronto,
por qué las reconozco
como si entonces, antes,
las hubiera tocado,
como si antes de ser
hubieran recorrido
mi frente, mi cintura?

Su suavidad venia
volando sobre el tiempo,
sobre el mar, sobre el humo,
sobre la primavera,
y cuando tú pusiste
tus manos en mi pecho,
reconocí esas alas
de paloma dorada,
reconocí esa greda
y ese color de trigo.

Los años de mi vida
yo caminé buscándolas.
Subí las escaleras,
crucé los arrecifes,
me llevaron los trenes,
las aguas me trajeron,
y en la piel de las uvas
me pareció tocarte.
La madera de pronto
me trajo tu contacto,
la almendra me anunciaba
tu suavidad secreta,
hasta que se cerraron
tus manos en mi pecho
y allí como dos alas
terminaron su viaje.

(Pablo Neruda – Colección de Poemas)


Sempre é bom celebrar o amor: o eterno, o efêmero, o que já passou e feneceu ou o que está para chegar.

Beijos na alma,
Simone Anjos

Imagem from http://free2use.it/


13 de set de 2009

SELO: SOMOS TODOS IRMÃOS



Recebi este selo "SOMOS TODOS IRMÃOS”, da amiga Maria José do blog http://arcadoconhecimento.blogspot.com/
Essa corrente solidária de amor, igualdade e fraternidade me faz lembrar um texto de Sonia Café:
“(...) O que nos motiva pode ser um intenso e ardente desejo de amar e ser amado, uma expressão consciente de amor fraterno e amigo ou um amor abrangente e incondicional que podemos permitir que flua através de nós para tudo e para todos (...)”. Afinal SOMOS TODOS IRMÃOS.

Fiquem a vontade para levar o selo e espalhar essa corrente de amor entre os seus amigos.

Beijos na Alma,

Simone Anjos

Literatura Indicada:
Café, Sonia – O Livro das Atitudes, pg.25.

11 de set de 2009


Setembro chegou,
tudo fica mais alegre,
colorido...

Saem as sombras,
chega a luz,
o brilho...

Mês que, de repente, olhares se cruzam,
corações disparados,
respiração acelerada...

cheiros,
corpos se atraem
se unem...

Setembro é uma boa época para se apaixonar,
para vibrar nesse nave chamada terra,
para amar...

Beijos na Alma,

Simone Anjos

Imagem by Simone Anjos

25 de ago de 2009



"... Não sei em que tempo da vida
eu me fixei.
Não sei se sabia das coisas
ou se assim julguei.
Não sei se cresci, regredi ou estacionei.

Se bem ou mal resolvida aqui cheguei.
Com marcas tantas e tão doridas
que nem sei
Se são plausíveis os sonhos todos
que sonhei".

(Autora Fátima Irene)

Do Livro: Relicário - Fragmentos de Amor e Paixão

Imagem:http://www.dreamstime.com/orange-roses-background-imagefree

24 de ago de 2009

Crianças Prodígios


Neste último domingo (23/08/09) o Fantástico exibido pela Rede Globo, apresentou uma reportagem sobre uma criança prodígio: Akrit Jaswal. Indiano que vem encantando os cientistas com as suas habilidades e inteligência. É considerado o mais jovem cirurgião do mundo por ter realizado uma cirurgia aos 7 anos de idade. Aqui já postamos sobre o Akrit Jaswal e publicamos mais três outros Posts sobre o tema.

Outras crianças são consideradas “Indigos Children”, crianças cristais, prodígios, etc. O título não importa, o mais relevante é a missão dessas crianças que estão nascendo em diferentes partes do mundo, nas mais diversas classes sociais, com a missão de transformar o nosso planeta para melhor. E é dever de todos nós, trabalharmos para identificar esses seres e orientá-los no que for melhor para que não desviem do seu caminho. Aliás, esse é a nossa obrigação como pais, tios, avós, educadores, “gestores” do planeta terra, prepararmos os futuros donos (todas as crianças) para o mundo do amanhã. Vale a pena conferir, na íntegra, as postagens sobre esses pequenos gênios:

Akrit Jaswal - Um ser iluminado
Boriska Borelli - Criança Índigo
Akiane Kramarik
Crianças Índigo

Cada criança é um ser iluminado para alegrar o nosso mundo e nossos coraçoes.
Beijos na Alma,
Simone Anjos
Fonte da Imagem: http://blig.ig.com.br/blogdodenispd/2008/12/26/crianca-da-semana-2/

18 de ago de 2009

Lições espíritas


Aprendi 20 lições no Espiritismo e você também pode aprender muito mais.
Para os que têm fé,
Para doutrinar...
Vinte serviços que o Espiritismo faz.

1. Integra você no conhecimento de sua posição de criatura eterna e responsável, diante da vida;

2. Expõe o sentido real das lições do CRISTO e de todos os outros mentores Espirituais da humanidade, nas diversas regiões do planeta;

3. Suprime-lhe as preocupações originárias do medo da morte, provando que “ela” não existe;

4. Revela-lhe o princípio da reencarnação, determinando o porquê da dor e das aparentes desigualdades sociais;

5. Confere-lhe forças para suportar as maiores vicissitudes do corpo, mostrando a você que o instrumento físico nos reflete as condições ou necessidades do espírito;


6. Tranqüiliza você com respeito os desajustes dos familiares, esclarecendo que o lar recebe não somente afetos, mas também desafetos da existência passadas, para a necessária regeneração.

7. Demonstra-lhe que o seu principal templo para o culto da presença Divina é a consciência;

8. Liberta-lhe a mente de todos os tabus em matéria de crença religiosa;

9. Elimina a maior parte das preocupações acerca do futuro além da “morte”;

10. Dá-lhe o conforto do intercâmbio com os entes queridos, depois de desencarnados;

11. Entrega-lhe o conhecimento da mediunidade;

12. Traça-lhe providência para o combate ou para a cura da obsessão;

13. Concede-lhe o direito à fé racionada;

14. Destaca-lhe o imperativo da caridade por dever;

15. Auxilia você a revisar e revalorizar os seus os conceitos de trabalho e tempo;

16. Concede-lhe a certeza natural de que se beneficiamos ou prejudicamos alguém, estamos beneficiando ou prejudicando a nós próprios;

17. Garante-lhe serenidade e paz diante das calúnias ou das críticas;

18. Ensina você a considerar adversários por instrutores;

19. Explica-lhe que, por maiores que sejam as dificuldades exteriores, intimamente você é livre para melhorar ou agravar a própria situação;

20. Patenteia-lhe que a fé ilumina o caminho, mas ninguém fugirá da Lei que manda atribuir a cada qual segundo as suas obras pessoais.

André Luiz, psicografado por Waldo Vieira*
*Waldo Vieira (Monte Carmelo, 12 de abril de 1932) é um lexicógrafo, odontólogo, médico e médium brasileiro. Fonte:Wikipedia

Imagem: http://www.dreamstime.com/free-images

6 de ago de 2009

De volta para o aconchego...

Caros amigos, seguidores e visitantes,

Pessoas queridas, andei ausente por mais de um mês, mas aos poucos estou voltando às atividades do blog.

Obrigada pelo carinho, pelas visitas, agradeço aos novos seguidores.

O Post Personagens da Vida revela um pouco da “turbulência da minha alma”... mas na vida não há espaço para o inerte, tudo é movimento, tempestades e as vezes, calmaria. Como disse Lorde Chesterfield:

“O conhecimento do mundo só pode ser adquirido no mundo, não dentro de um armário”.

Beijos na alma,
Simone Anjos

Personagens da vida


Costumo comparar a vida com um filme, porém, sem enredo pré-determinado, onde cada ação vai se descortinando em uma tela. Não há roteirista, nem diretor, somente atores que somos todos nós, entrelaçados pelas tramas da vida...

Cada dia pode acontecer um drama, um suspense, uma cena romântica, cômica ou terror... Somos surpreendidos com as tomadas de cenas, espetaculosamente inesperadas, que nos tiram o fôlego pelo esforço que fazemos para interpretá-las com o intuito de sairmos bem na fita.

Bandidos ou mocinhos, cada ação nossa provoca uma reação que não afeta somente o cenário particular de cada um, ao contrário, influencia o todo.

Dentro desse filme da vida, interpretamos diversos papéis, alguns, talvez, não encaixem bem em nossos personagens, mas temos que fazer bonito porque a vida nos cobra, nos impõe: ação, reação, movimento, vida. É impossível fugir do nosso papel, quer sejamos atores principais, quer sejamos meros coadjuvantes...

Particularmente, dentre os personagens que atuo como ser humano, muitos estão exigindo de mim, muita ação, muita coragem, dedicação, abnegação, paciência, sobretudo, amor...

Dividir-se nas diversas atuações, esquecer-se de si, sem perder o propósito, a mensagem do filme(vida), é muito complexo. Sei que há tantas pessoas altruístas, amorosas, humildes, grandes em nobreza que conseguem transformar-se em “mil” com o coração repleto de ternura. Eu, todavia, estou lutando, fazendo um esforço herculano para não sucumbir na minha missão, em um dos meus papéis. Quanto mais eu quero atuar, me doar, mais pesado eu sinto que é o fardo. Gostaria de mudar, doar-me com desprendimento d’alma, com amor... Contudo, ainda não evoluí suficientemente para tanto, nesse espetáculo da vida...

Quem sabe amanhã tudo isso seja diferente, o Grande Cineasta do Universo não mude o panorama, abra as cortinas para eu saia da Matrix...

Beijos na Alma,

Simone Anjos
Imagem: Google

30 de jun de 2009

Amor não exigente




Amigos, seguidores e visitantes,

Ando um tanto ausente e prolongarei minha ausência por mais umas semanas. Peço desculpas a todos por tê-los visitado pouco ultimamente, bem como não comentar nos seus blogs e retribuir as visitas. Por motivos pessoais não estou na ativa da blogosfera.

O meu muito obrigada pelas visitas, comentários e carinho. Para demonstrar o meu respeito e estima por todos vocês, deixo aqui trechos de uma poesia de Fátima Irene:

Amor não exigente

É sublime amar assim,
Sem poder se ver.
É o amor manifesto
Com outra expressão.
É sublime amar assim,
sem nada querer.
Talvez seja esta
uma legítima afeição.


Não nos pertencemos
e no entanto, nos temos.
Nada esperamos (...)
Mas, lá no cerne
do que queremos,
sobrevive a tênue esperança
de que ainda nos veremos.

São longínquas esperanças,
remotos anseios...
mas não temos vivido destes devaneios?
Quando o amor é grande
a gente não esquece (...)
“É que o coração tem razões,
que a própria razão desconhece”.

Essa é a maneira que encontrei de dizer que também amo meus amigos virtuais.

Até breve...

Beijos na Alma,
Simone Anjos

Poesia de Fátima Irene, do Livro "Ecos da Alma - Antologia", pg.31.
Imagem: http://www.dreamstime.com/red-rose-imagefree



29 de jun de 2009

Família


Vou começar essa “historinha” com uma pergunta: Você sabe o que significa família em inglês? Se você não sabe leia até o fim para encontrar a resposta; se sabe, ao menos relembre os valores e diga aos seus familiares o quanto você os ama.

Tropecei em um estranho que passava e lhe pedi perdão.

Ele respondeu: “Desculpe-me, por favor; não a vi”.

Fomos muito educados, seguimos nosso caminho, nos despedimos.

Mais tarde, estava em casa a cozinhar e meu filho veio muito perto de mim. Ao me virar quase esbarro nele, imediatamente, gritei com ele; que se retirou sentido, sem que eu notasse quão duro que lhe falei.

Ao deitar-me Deus (ou minha consciência) me disse suavemente:

“Tratastes a um estranho de forma cortês. Mas destratastes o filho que amas. Vá à cozinha e encontrarás umas flores que ele cortou e te trouxe; rosas, amarela e azul. Ele estava calado para te entregar a surpresa e ao magoá-lo você não viu as lágrimas que chegaram a seus olhos”.

Senti-me miserável e comecei a chorar. Suavemente me aproximei de sua cama e lhe disse:

“Desperta pequeno! Desperta!

São estas as flores que cortastes para mim? “

Ele sorriu e respondeu:

“As encontrei junto de uma árvore e as cortei porque são bonitas como você, em especial a azul.”

Filho! Sinto muito pelo que disse hoje, não devia gritar com você.

Ele amorosamente respondeu: “está bem mamãe, te amo de todos os modos”.

“Eu também te amo e adorei as flores, especialmente a azul...”

Entenda que se morreres amanhã, em questão de dias a empresa onde trabalhas cobrirá o seu posto. Mas a família que deixamos sentirá a perda pelo resto da vida.

Pensa neles, porque geralmente nos entregamos mais ao trabalho que a nossa família. Será que não é uma inversão pouco inteligente?

Então, que há por trás desta história? Sabes o que significa família em inglês?

FAMILY:
“Father and Mother I Love You”
(Papai e Mamãe eu os amo)

(Autor desconhecido)


Essa história simples nos faz refletir, “em português mesmo”, que a nossa FAMÍLIA é o nosso porto seguro, e as pessoas que mais nos amam nesse mundo são os nossos pais, nossos filhos, nossos avós... Muitas vezes nos magoamos, mutuamente, e vamos cada um para o seu quarto em silêncio, sem darmos oportunidade de pedir desculpas. Portanto, aproveitemos cada ocasião para dizer aos nossos familiares que eles são as pessoas mais importantes e que os amamos...

Beijos na Alma,
Simone Anjos

PS: Com os devidos créditos para o desconhecido autor.

Imagem: Portal da Família

22 de jun de 2009

Somos Luz


O Divino Escultor esculpiu nossa imagem-forma na Luz.

Sorrindo, Ele disse dentro de cada espírito:

“Você ocupará muitas formas na existência, terá vários rostos e corpos, de cores e formatos diferentes, mas a sua verdadeira face é a da Luz”!


Porém, o tempo passou, e nos identificamos com as diversas formas não só físicas, mas, também, com aquelas mentais e emocionais.

Passamos a viver e agir nas formas, mas sem sentir o Espírito em nós.
Passamos a viver de forma vazia, sem sentido e sem profundidade.

Apegamo-nos demais às formas moldadas e condensadas nas energias da natureza, e mesmo quando elas se desgastam, e o seu uso não é mais possível, ficamos meio perdidos, e chorando sobre a referência externa com a qual nos identificávamos tanto.

Foi por isso que o sábio Jesus disse:

“Deixem que os mortos enterrem os seus mortos”!

O Rabi estava certo:

Quem anda com o espírito entorpecido nas ilusões sensoriais do mundo e acha que é só isso que existe, na verdade está morto de raciocínio, percepção e espírito.

Confundir a Luz do espírito com a casca abandonada é o mesmo que confundir a roupa com quem a veste.

Se é necessário respeitar o invólucro carnal abandonado, pois era morada do espírito em ascensão, é mais necessário, ainda, respeitar o próprio espírito, essência imperecível e dotado de todos os potenciais celestes.

E nenhum espírito, em época alguma, jamais foi seguro pelo caixão ou pelo solo onde o seu corpo ficou sendo transformado em outras energias pela generosa Mãe Terra.

Aos corpos que ficam na Terra, o nosso muito obrigado, por tudo o que aprendemos por intermédio deles. Porém, somos espíritos com a face da Luz!

Somos forma e semelhança da Luz, pois não somos animais vertebrados, somos consciências imperecíveis. Somos a cara de Deus!

Não somos brancos, negros, amarelos ou vermelhos. Não somos nem mesmo terrestres, pois qualquer espírito é egresso de outros planos sutis, não - físicos.

Portanto, somos extraterrestres, pois terrestres são apenas os corpos que ocupamos temporariamente.

SOMOS LUZ!

Enquanto os “mortos enterram os seus mortos”, os espíritos continuam vivendo além...

Os primeiros olham as tumbas e choram a ilusão de suas referências apenas físicas; os últimos olham as estrelas e alçam vôo para outras paragens.

E lá em cima não há nenhum número de tumba como referência, nem esquifes enterrados para alguém se guiar na dor de sua perda ilusória.

O que tem mesmo é uma infinidade de espíritos vivos, todos com a cara de Deus!

O Divino Escultor esculpiu nossa imagem-forma na Luz.

Portanto, façamos jus a essa LUZ.

SEJAMOS LUZ!

(Autor: Warner Borges).


Recolha-se em silêncio, no seu templo interior, e medite sobre essa linda mensagem, espero sinceramente que ela toque em seu coração.

Beijos na Alma,
Simone Anjos

Conheça o trabalho de Wagner Borges.
Imagem: http://petrapavlak.multiply.com/photos/album/15/15#4

11 de jun de 2009

Declaração de Amor



Eu te amo do amanhecer ao anoitecer e mesmo
quando durmo, ainda te amo.

Eu te amo nas três dimensões, nas quatro luas, nos quatro elementos, nas quatro estações, nos quatro pontos cardeais.

Eu te amo nos cinco sentidos, nas sete cores do arco-íris, nas sete notas musicais, nos doze signos do zodíaco, em tudo o que existe eu te amo cada vez mais.

Eu te amo na procela e na calmaria, em todos os Josés e Marias, nos infantes, não anciões, nos amigos, inimigos e irmãos... eu te amo em toda a criação.

Eu te amo no caos aparente ou na mais perfeita estrutura... eu te amo como o próprio criador ama a sua criatura.

Eu te amo no vento que vem do norte, na linha do horizonte, na pequena fonte, nas nuvens grávidas de chuva... eu te amo nos meus dias nefastos e nos meus dias de sorte.

Eu te amo na árvore frondosa, na montanha majestosa,
na pedra preciosa, nas miríades de estrelas do universo...
eu te amo no pequeno átomo, na imponderável constelação,
eu te amo para além de qualquer humana compreensão.

Eu te amo pelo pouco que sei de ti, pelo muito que ignoro e
por aquilo que somente posso pressentir.

Eu te amo na plenitude da lida, no ocaso da vida...
e depois que eu me for, nas lembranças que porventura eu deixar,
hás de encontrar perfumados e palpitantes restos do que foi o meu amor!
(Autora Fátima Irene)

Eis a nossa homenagem aos corações enamorados e, principalmente, ao grande amor da minha vida...
Imagem:http://www.dreamstime.com

6 de jun de 2009

Crescendo com os erros e acertos



Quando paramos para olhar tudo o que temos feito das nossas vidas;
Vemos e avaliamos o que fizemos de certo ou de errado,
Aperfeiçoamos o que é certo,
e tiramos proveito do que fizemos de errado,

Só não podemos repetir os erros,
Porque na vida as renovações são constantes, mas as oportunidades são únicas.
E nada nessa vida acontece por um passe de mágica.
Não! Os caminhos são escolhidos e traçados por nós mesmos.

Em cada momento triste que nos acontece,
sempre podemos ver no fundo uma fagulha brilhando
que pode acender a qualquer momento,
transformando-se na mais fascinante luz...
É daí que vem a força, a coragem, a certeza de que se pode lutar,
acertar e esperar por um dia melhor,
por um momento feliz, um sorriso iluminado e
por um grande amor...

Simone Anjos

5 de jun de 2009

A velha casa

A velha casa onde morei, me acolheu,
o seu teto abrigou-me da chuva e do sol,
suas paredes protegeram-me do frio e do calor.

Suas janelas permitiram entrar o ar para refrescar-me,
o seu assoalho frio deixou-se pisar por anos,
e nunca reclamou.

Suas paredes guardam segredos jamais revelados,
o seu quarto me esquentou nas noites frias de inverno,
quando chorei na solidão...
e nas noites quentes , quando, apaixonadamente,
entreguei-me aos gemidos de prazer.

A sua varanda viu olhares de cobiça e admiração,
a sua porta se abriu para os amigos e
a sua sala acolheu inimigos.

A velha casa já presenciou de tudo o que podia;
A velha casa já viu nascer e morrer...
A velha casa já viu: a dor, a alegria e o amor...

Simone Anjos
Em um momento de nostalgia...
Imagem: http://www.dreamstime.com/house-imagefree

29 de mai de 2009

O homem que não sabia rezar.

Essa é uma história que autora Fátima Irene ouvia quando criança.

Conta-se que um velho circense, após ter sido despedido do circo ao qual dedicara toda a sua vida como malabarista, vagueou sem rumo à procura de quem lhe desse emprego e abrigo.

Não era fácil, afinal não desenvolvera outras habilidades, não era mais jovem, tampouco sabia ler e escrever.

Após muitos meses perambulando e já doente, bateu à porta de um Mosteiro, encontrando a caridade dos monges que o recolheram e dele cuidaram até que sarasse.

Sua tarefa passou a ser cuidar do jardim, o que ele foi aprendendo com algum esforço. Todavia, algo o incomodava.

Ao observar a rotina dos religiosos, os cantos, as orações em Latim, sentia-se triste por não poder acompanhá-los. Ele também queria orar e cantar hinos de louvor ao Deus da sua compreensão.

Mas como?

Não tinha palavras certas, sentia-se rude e indigno de adentrar a Capela.

Como poderia ele falar do seu amor por Jesus, cuja imagem se destacava majestosa ao fundo do Santuário?

Certo dia, esperou que todos se recolhessem, tomou todos os seus aparatos circenses e acercou-se da linda imagem do Mestre na Capela.

Começou a fazer a única coisa na qual ele era exímio... à sua volta, arcos, bolas, pratos e punhais subiam e retornavam as suas mãos em movimentos perfeitos.

Ele esperava o milagre de ver o semblante do Senhor, um leve sinal de que a sua prece – embora incomum – estava sendo recebida.

E foi persistindo nos seus malabarismos como se executasse a mais linda canção de louvor, sem dar-se conta do tempo, nem do suor que já escorria abundante por todo o rosto.

Os Monges, ao notarem os estranhos ruídos vindos da Capela, levantaram-se com cuidado receando tratar-se de algum meliante.

Todavia, quando chegaram à porta, pararam estupefatos diante da cena que presenciaram.

É que neste exato momento. O Senhor inclinava-se e, com o manto, enxugava o suor daquele homem simples que não sabia rezar, mas que não obstante, rezara com todas as forças do seu coração!

Autora: Fátima Irene.

A minha mensagem:

Converse com Deus da sua maneira, com as suas palavras. O Criador não quer fórmulas prontas, ELE quer o seu coração, do jeitinho que você é.

Beijos na Alma
Simone Anjos
Imagem: www.dreamstimefree.com

26 de mai de 2009

Crianças Índigo


“A energia dos Indigo é uma energia de ruptura com antigas formas de ensinar. (...) Obriga-nos a questionar as coisas, a mudar a forma como procedemos e ate a forma de vivermos, com vista a um maior crescimento e progresso.” (Prof. Dra. Maria Antónia Jardim)Fonte:http://www.casa-indigo.com

Temos aberto o nosso espaço para escrever sobre as crianças índigo. Nos anos 70 aproximadamente, psicólogos, psicoterapeutas e pedagogos perceberam em diversas partes do planeta a presença de uma geração de crianças hiperativas, rebeldes que logo “diagnosticaram” como crianças necessitadas de cuidados médicos. Anos depois, outros psicólogos chegaram à conclusão de que se trata de uma geração espiritual e especial que vem ajudar a humanidade no momento de grande transição e de expiações no mundo. Segundo a doutora Nancy Ann Tape, dá-se o termo “criança índigo” porque essas crianças possuem uma aura na tonalidade azul que lembra a dos blue jeans. Esse termo também foi popularizado por Lee Carroll que as descrevem como crianças que portam capacidades intelectuais e comportamentais peculiares como: não adaptação aos métodos de ensino tradicionais por estarem muito “adiantadas” em relação aos colegas e professores, possuem conhecimentos precoce de antigos momentos da história da humanidade, lembranças de vidas em outras “dimensões”, habilidades para falar diferentes idiomas, dons para a arte, música, medicina, cura, ajudar aos menos favorecidos e outros.



(...)Estas crianças trazem instalada no seu corpo, vinda do plano da alma, uma voltagem muito mais alta do que as gerações anteriores. Aquilo que, para nós, eram momentos de inspiração, de activação, de electrificação, experiências de clímax, é o estado básico, pelo menos no sentido vital, destas crianças. Elas nascem super-animadas, saturadas de uma vibração anímica. (...) os Índigo trazem, activado neles, um sistema energético compatível com esta saturação de energia. Trazem um sistema de acumulação, de fixação e transporte de energia, diferente do nosso sistema comum, o que fez com que a Medicina os classificasse como portadores de desordem, de hiperactividade, atenção e concentração. Eles, porém, estão a processar dias em minutos, porque a Terra “já só tem minutos”. Eles são uma emanação espontânea da Mãe Terra como se a Mãe Terra dissesse: “As próximas centelhas de luz a encarnar têm de vir superiormente artilhadas com uma resposta energética”. (Fonte: Casa Índigo)


Encontramos rica literatura (em outros idiomas) que discorre sobre essas crianças, mas apenas citamos três livros: "A Nova Geração: A visão Espírita sobre as crianças índigo e cristal", de Divaldo Franco e Vanessa Anseloni; “Crianças Índigo: Uma Visão Espiritualista” da autoria de Rosana Beni; Crianças Índigo de Jan Tober e Lee Carroll.

Nos livros citados, os autores nos esclarecem sobre essas crianças; por exemplo, Rosana Beni afirma que a maior parte das crianças nascidas nos últimos 20 anos está encarnando com o “DNA de alma” modificado. São essas crianças que vão comandar uma nova terra, resgatando os valores humanitários. A autora cita alguns fatos reais.

Jan Tober e Lee Carrol em seu livro “Crianças Índigo” nos alertam que essas crianças preparadas na espiritualidade estão nascendo por toda a parte e têm como missão ajudar a construir um “mundo novo”.

Divaldo Franco nos apresenta ensinamentos sobre essa nova geração de espíritos reencarnados, nos trazendo esperança de um mundo melhor.

Esse pequeno ensaio nos conforta em saber que Deus ainda acredita na humanidade. Fazendo renascer aqui em nosso planeta “seres iluminados” que podem mudar o destino da Terra.

Beijos na Alma,

Simone Anjos


Bibliografia Indicada:

Franco, Divaldo e Anseloni, Vanessa: A Nova Geração: A visão Espírita sobre as crianças índigo e cristal.
Beni, Rosana: Crianças Índigo - Uma Visão Espiritualista.
Tober, Jan e Carroll, Lee: Crianças Índigo.
Guerra, Tereza: Crianças Índigo e Cristal.

Links para artigos relacionados ao assunto:
Akrit Jaswal, um ser iluminado
Boriska Borelli - Criança Índigo
Akiane Kramarik
Crianças Índigo
Imagem: http://www.dreamstime.com/

Akiane Kramarik









"Eu tenho sido abençoada por Deus. E se eu sou abençoada, há uma razão e uma razão apenas, que consiste em ajudar os outros."








Akiane é uma delicada menina que desenha talentosamente desde os 5 anos de idade. Projetou-se internacionalmente ao ser convidada por renomados programas americanos, como o de Oprah “The Oprah Winfrey Show”.

Dons

Além da pintura, Akiane se destaca na poesia e pela sua habilidade de falar russo, lituano, inglês e de se comunicar através da linguagem dos sinais. Todos esses talentos, para ela, advêm de Deus.



A transformação

Nascida em uma família de ateus, Akiane os converteu em seguidores de Cristo por causa das suas visões aos 4 anos de idade.

A fé inspira a arte

A fé e as visões de Akiane que a conduzem à arte, conforme destaca a senhora Forelli Kamarik, mãe de Akiane:

“Ela levanta-se às 5 horas da madrugada para orar e depois pintar. Suas inspirações vêm das visões, sonhos, observando as pessoas, natureza e principalmente de Deus”.

Diálogo com Deus

Akiane descreve suas experiências.

“Todas as manhãs e todas as noites, converso com Deus. É como se fosse uma voz na minha mente conversando comigo.”

Arte
Algumas das suas pinturas:

Anjo

Esperança
Príncipe da Paz
Memórias

Desejo:

Akiane possui um grande desejo: “Que todos amem a Deus e uns aos outros.”.


"Minha força é meu silêncio".










Artigos relacionados com o assunto:
Akrit Jaswal, um ser iluminado
Boriska Borelli - Criança Índigo
Fonte no site oficial em inglês.

22 de mai de 2009

Com Festa na Alma


Abra as janelas da alma e espie as belezas da vida;
que se desdobram além das suas agonias,
tudo colorido e felicitando.

Aspire esse ar puro do dia nascente e
debruce-se sobre o peitoril da janela
do otimismo ante a paisagem ridente,
esquecendo por momentos as rotineiras preocupações.

Empolgar-se-á com a mensagem do dia,
abençoando a vida e compondo sinfonias divinas em toda parte.

Há poesias no por do sol, esperando os seus olhos;
cascatas de luz em poeira de ouro fino carregado
pelos favônios perfumados compondo espetáculo de cor;
melodias espalhadas nos braços da árvore vibrando,

Vibrando no ar...

Tudo é beleza na Criação.

Considere com felicidade esses dons
sem preço que vestem a terra e,
renovando, você retornará ao ninho doméstico
de coração cantando festivas melodias de paz
sob o aplauso de uma consciência de júbilo;
descobrindo porque Jesus diante de tantas coisas da vida,
na terra, referia-se ao Reino de Deus
sinfonia sublime emboscado dentre de nós, e
que poderíamos delatar por toda parte com festa na alma.

Divaldo Franco, ditado pelo espírito de Amélia Rodrigues.
Do livro “Crestomatia da Imortalidade”.

Imagem: http://www.dreamstime.com/free

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Anjos do Toque

Toques Iluminados e Amigos